Participantes do BBB 22 precisarão seguir regras; veja quais são

Nova edição de reality começa neste mês

Escrito por Redação,

Zoeira
Ana Paula Renault em choro no confessionário
Legenda: Ana Paula foi uma das eliminadas do reality por agredir um outro participante
Foto: TV Globo/Divulgação

O Big Brother Brasil (BBB) 2022 começa no dia 17 de janeiro, na TV Globo. Os participantes selecionados vão ter de dividir a casa do reality por longas semanas. Inicialmente, os selecionados foram escolhidos para compor os times “camarote” e “pipoca”.

Para um deles ganhar será preciso cumprir uma série de regras durante o confinamento.  

Vigiados por câmeras 24 horas, brothers e sisters ficam confinados e proibidos de: 

  • Fazer ligações telefônicas;  
  • Enviar e receber mensagens por carta, e-mail ou aplicativos; 
  • Assistir televisão; 
  • Ouvir rádio; 
  • Ler livros, jornais e revistas; 
  • Ter contato com o mundo fora da casa; 
  • Agredir qualquer um dos participantes da edição; 
  • Falar de marcas que não sejam parcerias do programa; 
  • Falar de realities de outras emissoras; 
  • Conversar com demais participantes sem usar o microfone;
  • Deixar de gravar o raio-x diário;
  • Usar utensílios de áreas diferentes de onde esteja (xepa ou vip). 

Penalidades

As infrações cometidas por cada ato proibido realizado são diferentes, de perdas de estalecas ou até a eliminação em caso de agressão contra um participante.  

As penalidades são informadas pelo sistema de som da casa ou por meio de telões. 

Durante o confinamento, os próprios brothers e sisters são os responsáveis por preparar refeições, lavar a louça e as roupas durante todo o período dentro do reality. 

Semanalmente, os participantes participam das provas do anjo e líder, além de disputas criadas pelas marcas particionadoras.   

Expulsões por agressões  

Daniel Echaniz chegou a ser ouvido pela Polícia
Legenda: Daniel Echaniz chegou a ser ouvido pela Polícia
Foto: TV Globo / Frederico Rozário

Os casos de expulsão por contato físico são os mais emblemáticos do reality. No BBB 12, Daniel Echaniz deixou o programa na primeira semana de confinamento. Ele foi expulso depois de ir para cama com a sister Monique, que estava alcoolizada e terminou a noite desacordada.

Na época, a Globo justificou a expulsão do participante por "comportamento inadequado". O caso de Daniel ficou marcado sendo a primeira expulsão da história do BBB.  

Na edição 2012, Daniel e Monique foram para um quarto depois de uma festa e trocaram beijos e carícias sob o edredom. As câmeras do pay-per-view, porém, revelaram Daniel fazendo movimentos que sugeriam um ato sexual entre os dois, enquanto a sister parecia desacordada.  

O brother chegou a ser investigado pela Polícia Civil do Rio, que abriu uma investigação para apurar se havia ocorrido ou não um estupro no BBB. Daniel acabou absolvido depois de um depoimento de mais de três horas de Monique. Anos depois, porém, a sister chegou a declarar desconforto e incerteza sobre o que aconteceu. 

Marcos Hartes teve relacionamento com ex-sister Emily dentro do reality
Legenda: Marcos Hartes teve relacionamento com ex-sister Emily dentro do reality
Foto: TV Globo/Paulo Belote

O médico Marcos Harter, do BBB 17, foi expulso após acusações de agressões físicas e psicológicas contra a campeã da edição, Emily Araújo. Em uma briga, ele a encurralou contra a parede enquanto gritava e apontava o dedo. Em outras situações, ele beliscou e apertou os pulsos dela.  

Ainda na casa, o médico e a estudante foram interrogados pela polícia.  

Ana Paula alegou queria provocar ex-borther Ronan
Legenda: Ana Paula alegou queria provocar ex-borther Ronan
Foto: ~TV Globo/Paulo Belote

Um outro caso de eliminação por agressão aconteceu em 2016. Após retornar de um paredão falso, a participante Ana Paula Renault foi expulsa do programa por agredir o brother Renan com dois tapas durante uma festa.  

Ele relatou a ocorrência no confessionário e, na manhã seguinte, a sister foi comunicada que estava fora. Ana Paula alegou que só quis provocá-lo. Ela era uma das favoritas para ganhar o prêmio de R$ 1,5 milhão, que ficou com Munik.