Vacinação contra a Covid-19 vai começar com profissionais de saúde, idosos e indígenas

A delimitação do grupo prioritário consta em plano preliminar divulgado nesta terça-feira (1º) pelo Ministério da Saúde

Foto: Yasin AKGUL / AFP

O Ministério da Saúde informou que a vacinação contra a Covid-19 deve começar com os profissionais da área de saúde, idosos a partir de 75 anos ou maiores de 60 - mas que vivam em asilos ou instituições psiquiátricas - e com a população indígena.

> Confira perguntas e respostas sobre a vacina contra a Covid-19

> Meio mais seguro de combater Covid-19, vacina divide opiniões

> Covid-19: Pesquisadores cearenses solicitam patente para novo uso de vacina veterinária em humanos

> Ceará contabiliza 9.638 mortes e mais de 301 mil casos de infecção por Covid-19

A delimitação do grupo prioritário consta em um plano preliminar, que foi divulgado nesta terça-feira (1º) pela pasta, por meio de nota.

O ministério prevê quatro fases da vacinação da população, que não vai abranger toda a população brasileira no próximo ano, como já havia sido adiantado.

A segunda fase da vacinação será destinada às pessoas que tenham entre 60 e 74 anos.

A etapa seguinte prevê a imunização de pessoas com comorbidades que apresentam maior risco de agravamento da doença, como os portadores de doenças renais crônicas e cardiovasculares, cita o ministério.

A última etapa deve abranger professores, forças de segurança e salvamento, funcionários do sistema prisional e a população privada de liberdade.

A nota do ministério reforça que se trata de "definições preliminares" da estratégia que vai pautar a vacinação da população contra o novo coronavírus.

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores