Irmão de influenciador, Biel morreu de infecção geral causada por pneumonia aguda, aponta laudo

A causa imediata da morte foi um choque séptico, e a infecção foi decorrente de uma bactéria

Escrito por Raísa Azevedo e Felipe Mesquita,

Ceará
negligência médica
Legenda: Criança precisou de atendimento médico três vezes no Hospital Silva Guerra
Foto: Arquivo pessoal

João Gabriel Sousa da Silva, mais conhecido como menino Biel, morreu por causa de uma infecção geral causada por uma pneumonia aguda, concluiu laudo médico, divulgado nesta terça-feira (3) pelo advogado da família, Igor Furtado, ao Diário do Nordeste.

Ainda acordo com o Sistema de Verificação de Óbito (SVO), a causa imediata da morte do menino de três anos foi um choque séptico, e a infecção foi decorrente de uma bactéria. Outros diagnósticos também apontam um edema cerebral.

A família, natural da cidade de Itatira, no Norte do Ceará, chegou a levar Biel ao hospital três vezes. O menino apresentou sintomas de febre, dor de garganta e dor de barriga. No entanto, familiares alegaram que a criança teve o quadro agravado e não recebeu suporte na unidade de saúde. A família continua denunciando o caso como negligência médica.

Segundo o advogado, o que está sendo apurado não é somente a causa da morte, mas todo o procedimento adotado desde o primeiro atendimento, em 17 de abril. Ele ainda garantiu que as investigações continuam.

O médico plantonista que atendeu Biel foi afastado das funções pela Secretaria Municipal da Saúde. Profissionais do hospital e familiares ainda estão sendo ouvidos na delegacia municipal.

Advogado do médico se pronuncia

Procurado pelo Diário do Nordeste, o advogado Edmilson Barros Júnior, que representa o médico que atendeu a criança, informou que as questões técnicas e fáticas serão discutidas na Justiça e, se preciso, na delegacia, com as autoridades competentes. Ele reitera que não houve falha médica.

Relembre o caso

João Gabriel Sousa da Silva foi levado ainda na noite de domingo, 17 de abril, ao Hospital Silva Guerra, no distrito de Lagoa do Mato, onde passou por triagem e recebeu uma injeção para febre.

"O médico nem olhou a garganta dele. A febre não baixava de jeito nenhum. As enfermeiras mandavam dar banho e nada. O médico estava lá, mas nem olhou mais o meu irmão. Fomos ao enfermeiro que passou outro remédio e só assim a febre baixou e fomos liberados", relatou o irmão de Biel, PH, influenciador que se apresenta como "blogueiro do sertão".

Sintomas agravados 

Já em casa, poucas horas depois de retornar do hospital, a criança apresentou os mesmos sintomas acompanhados de uma dor intensa na barriga. A família decidiu voltar com ele à unidade e teve dificuldade para acessar o médico. 

"Veio com cara ruim e prescreveu mais duas injeções. Minha mãe não aceitou a injeção e pediu para transferi-lo, mas o médico ficou calado. Meu irmão melhorou e a gente voltou de novo para casa", afirmou.

A situação do pequeno piorou por volta das 7h do dia seguinte, 18 de abril, quando a temperatura corporal atingiu 40 °C e os procedimentos clínicos mudaram rapidamente. Paulo Henrique diz que o irmão foi atendido às 7h e recebeu soro. "Ao meio-dia ele já estava no oxigênio e depois na sala de reanimação", contou.

O irmão do influenciador chegou a ser transferido para uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) móvel, mas já estava "praticamente morto". PH não soube informar para onde a criança seria levada. O menino ficou cerca de uma hora na ambulância e já retornou sem vida.

Família de Biel

O influenciador digital PH, irmão de Biel, se pronunciou após a divulgação do Sistema de Verificação de Óbito (SVO). No Instagram, Pedro Henrique mostrou indignação e revelou que a mãe chegou a passar mal, necessitando de ajuda psicológica. "Cadê a assistência social que o senhor prefeito disse que iria dar para a nossa família? Não estamos recebendo assistência nenhuma. Cadê a psicóloga que a assistente social disse que iria vir aqui? (...) Me dá uma revolta, que falta de empatia", desabafou PH.