No ar em Verão 90, Fabiana Karla é voz ativa em pautas como a representatividade

Modelo de marca de lingerie plus size, atriz concedeu entrevista ao Sistema Verdes em evento de lançamento da coleção, em São Paulo

Nas gravações intensas da novela Verão 90 e estrelando a campanha de uma marca de lingerie especial para tamanhos plus size, Fabiana Karla é só sorrisos ao falar sobre o momento em que vive na carreira.

Segura de si e consciente da mensagem que deseja passar ao público, a atriz falou, em entrevista ao Verso concedida em São Paulo, durante desfile da coleção de moda íntima de uma marca cearense, sobre a importância da representatividade feminina nos dias de hoje. "Participar das fotos de lingerie foi incrível para mim. É diferente de estar de roupa de banho, sabe. Eu esperava por esse momento também, porque demorei muito para fazer trabalhos assim", explicou ao justificar sobre a decisão de mostrar mais o seu corpo para as câmeras. À vontade, inclusive, pode ser uma expressão para definir o modo de ela se apresentar e de como parece estar em relação a si mesma.

Segundo ela, foi necessária toda uma reflexão antes de embarcar de vez na ideia. "Sabe aquilo que a gente escuta desde criança? 'Fecha essas pernas pra não aparecer a calcinha'. Então, hoje em dia eu quero mais é mostrar", brincou e deu gargalhadas ao também falar sobre o pedido de várias seguidoras nesse sentido.

Rotina intensa

Antes mesmo de começar as entrevistas, diante de jornalistas apressados para perguntar sobre carreira, vida pessoal e afins, a pernambucana reconheceu os sotaques nordestinos que a aguardavam. "Senti o cheiro do dendê de longe", brincou com um dos profissionais da Bahia.

O Nordeste, onde nasceu, deu espaço ao Rio de Janeiro, local que escolheu para tentar os passos iniciais na carreira da atuação. Hoje em dia, ela acumula mais de um milhão de seguidores no Instagram e brilha ao mostrar a força de uma mulher com rotina intensa e cheia de projetos em mente. No ar com o novo folhetim das 19h, Verão 90, Fabiana interpreta Madá, uma sensitiva capaz de ter visões do futuro.

"A gente estreou a novela com todo mundo muito feliz. A Madá é uma personagem que é cheia de energia, traz muita luz. Na verdade, o que espero mesmo é que o público se divirta com essas previsões dela. É tudo muito engraçado", diz.

Mesmo com a leveza de interpretar um lado mais cômico, a atriz relata a intensidade das gravações, textos e de outros âmbitos da vida. Diariamente, se vê na necessidade de conciliar o trabalho com a vida fora disso, mas revela estar mantendo o foco.

"Eu estou me dedicando totalmente a isso no momento. As coisas são muito corridas. Para conseguir uma data livre para ir a algum evento, por exemplo, é complicado também". Ela conta que os roteiros são entregues todas as semanas e, a partir daí, se inicia o trabalho do dia a dia.

Ainda com meses de gravações pela frente, no entanto, ela mostra que o planejamento além das telinhas segue a todo vapor. Filmes já gravados podem ser uma aposta logo depois do fim da novela, inclusive.

"Tenho lido vários outros textos que são de cinema e já têm algumas coisas meio engatilhadas por aí, mas ainda não posso falar muito. Os dois filmes que já gravei estão aí, e vou ver se consigo lançar um deles quando finalizar a novela", afirma.

Enquanto as atenções permanecem voltadas para a televisão, Fabiana confessa não esquecer de outras questões. "Continuo me esmerando, cuidando de mim mesma. Isso é muito importante, sem dúvidas", reitera.

Relação com o público

Um dos pontos que fez questão de ressaltar, foram os pedidos e relatos de fãs relacionados à aceitação do próprio corpo. Como figura pública, sentiu a importância de auxiliar em algum momento.

"Muitas meninas chegaram a me perguntar: 'Fabiana quando você vai lançar uma marca de lingerie sua?" E eu ainda não tinha me colocado nessa posição confortável. Agora com esse ensaio percebi a força de tudo isso", opina.

Antes de incorporar Madá, a atriz perdeu 20 quilos e começou uma reeducação alimentar. Contudo, como já havia contado em entrevistas anteriores, nunca teve problema em não se adequar a alguns dos padrões cotidianamente impostos às mulheres. "Eu sempre me amei".

Nas redes sociais, local no qual pode lidar com as mais diferentes ideias, a artista relata os elogios, a boa relação com os fãs e a posição como uma figura de possibilidade na representação de todos os corpos. Para ela, o momento é um dos mais significativos. "Isso é muito bonito para todas nós mulheres. Esse apoio uma à outra cada vez mais constante", diz.

*A repórter viajou a convite da Nayane Rodrigues Lingerie

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?