Carnaval no Parque Rachel de Queiroz é cancelado após fortes chuvas deste sábado (10) em Fortaleza

Espaço, que apresenta diversas microlagoas, foi um dos que apresentaram alagamentos após precipitações na Capital

Escrito por Redação ,
Parque Rachel de Queiroz alagado
Legenda: Alagamento foi registrado no parque após chuvas registradas ao longo da manhã de sábado (10)
Foto: Thiago Gadelha

O Parque Rachel de Queiroz, um dos pólos da programação de Carnaval gratuita em Fortaleza em 2024, não receberá o evento nesse sábado (10) por conta das fortes chuvas registradas na Capital ao longo do dia. Localizado no bairro Presidente Kennedy, o espaço receberia bandas no fim da tarde e início da noite de sábado.

O cancelamento foi decidido pela Secretaria Municipal de Cultura de Fortaleza (Secultfor) após alagamentos serem contabilizados na área em decorrência da forte precipitação. O parque, que possui algumas microlagoas, apresentou divervas partes intransitáveis. 

Veja também

Ainda no início deste sábado (10), quando a chuva também causou transtornos em outras regiões de Fortaleza, o palco montado para o Carnaval no parque ficou molhado e parte das tendas de apoio caíram parcialmente por conta do vento. 

Conforme o cronograma divulgado anteriormente, se apresentariam neste sábado no Rachel de Queiroz as bandas Dragaxé Raiz do Poço, Samba do PNS e Banda Pimenta Malagueta.

Outro cancelamento

Assim como o Parque Rachel de Queiroz, o Passeio Público também teve a programação cancelada neste sábado por conta das fortes chuvas ao longo da manhã. No local, a primeira banda se apresentaria às 9h.

Outras programações da Prefeitura previstas para a tarde deste sábado são no Mercado dos Pinhões, a partir das 16h as apresentações de Mateus Portela e Banda; Banda Donaleda; Fernandez e Banda; Bloco Mambembe e nos Intervalos: DJ Gomes Smith. 

Já às 17h, tem apresentações no Mercado da Aerolândia, Negro Nill e Banda; Banda Dó Ré Mi Folia e Deborah Lima e Banda. Segundo a Secult, a programação nos pólos segue em análise constante. 

Assuntos Relacionados
Nós, nordestinos, estamos alcançando mais espaço nas produções audiovisuais brasileiras ou continuamos sendo atropelados pela Máquina-Sudeste?
Silvero Pereira
28 de Fevereiro de 2024