Pedro Matos assume liderança do PL na Câmara de Fortaleza após pressão de bolsonaristas

O impasse acabou sendo resolvido em reunião com o presidente estadual do PL, Acilon Gonçalves

Pedro Matos
Legenda: O vereador Pedro Matos deve assumir a liderança do PL na Câmara Municipal de Fortaleza
Foto: CMFor

Com a bancada do PL dividida na Câmara Municipal de Fortaleza, o presidente estadual da legenda, Acilon Gonçalves (PL), precisou entrar em cena para resolver disputa entre governistas e bolsonaristas pela liderança do partido no legislativo municipal. 

Em almoço com parlamentares na quarta-feira (18), foi definido que o vereador Pedro Matos (PL) deve assumir a liderança na Casa. O parlamentar tem aproximação tanto com os vereadores ligados ao presidente Jair Bolsonaro como às parlamentares da base aliada do prefeito José Sarto (PDT). 

"Foi indicado o meu nome e aceito por unanimidade. Eu fico até julho, que é o período em que a Câmara entra em recesso e saio da suplência", disse Matos. O parlamentar acredita que todos os parlamentares da legenda devem assinar o requerimento para a mudança de liderança. 

Com parte da bancada na oposição à Prefeitura e outra na base, Matos afirma que a definição de posicionamento do partido deve ocorrer "pauta por pauta". "Independente de alianças, queremos unificar o partido na Câmara". 

Atualmente, a vereadora Ana Aracapé (PL), parte da base aliada, é a líder do PL na Câmara Municipal. Desde o início de maio, o vereador Dudu Diógenes (PL) lidera um movimento para a troca no cargo. 

Divisão no partido

Junto aos vereadores Carmelo Neto e Priscila Costa, o parlamentar tentava levar o partido para a oposição na Casa, além de defender que o comando da legenda no Legislativo precisava ser de um vereador ligado ao presidente da República. 

Durante a reunião da quarta, ficou definido que Diógenes assumiria a vice-liderança do partido na Casa. Segundo Diógenes, a expectativa é de que, com a saída de Pedro Matos em julho, "assuma a liderança a partir de julho", afirma. Ele ficaria na posição até agosto - quando encerra o seu período na suplência. 

O Diário do Nordeste tentou contato com a vereadora Ana Aracapé, mas não obteve retorno. Nem ela nem Tia Francisca (PL), também da base aliada a Prefeitura, participaram do almoço. Contudo, a informação dos parlamentares é de que Acilon estaria mantendo contato com ambas para alinhar as mudanças na bancada. 

O presidente estadual do PL confirmou a mudança, por "consenso" da liderança, que passa o comando a Pedro Matos. 

Candidatura ao Senado

Durante o almoço, também foi discutida a pré-candidatura ao Senado do PL. Até o momento, são três concorrentes que querem disputar a vaga de senador pelo PL: vereador Inspetor Alberto, o empresário Alberto Bardawil e o pastor Francisco Fernandes

"Eles irão disputar com toda ética e respeito para buscar ser o escolhido, tanto na parte quantitativa como qualitativa", informou Acilon Gonçalves. 

Segundo o vereador Dudu Diógenes, deve ser realizada uma pesquisa interna em junho para avaliar o potencial de votos de cada um dos possíveis candidatos. A expectativa é de que a escolha ocorra em julho, após esses resultados.