Partido de Bolsonaro se divide em torno de duas pré-candidaturas ao Senado no Ceará

Empresário Alberto Bardawil e vereador Inspetor Alberto disputam preferência do presidente Jair Bolsonaro

Escrito por Igor Cavalcante, igor.cavalcante@svm.com.br

PontoPoder
Inspetor Alberto recebe apoio dos parlamentares cearenses; já Bardawil lançou a pré-candidatura na semana passada
Legenda: Inspetor Alberto recebe apoio dos parlamentares cearenses; já Bardawil lançou a pré-candidatura na semana passada
Foto: Divulgação

Enquanto a base governista no Ceará concentra-se em torno da pré-candidatura de Camilo Santana (PT) ao Senado, a oposição ainda enfrenta indefinições sobre quem irá indicar para disputar contra o petista.

O PL, por exemplo, sigla que reúne a maior parte da base bolsonarista no Ceará, vê seus filiados divididos em torno de dois pré-candidatos: o empresário Alberto Bardawil e o vereador Inspetor Alberto. A sigla tem ainda a pré-candidatura do pastor Francisco Fernandes.

Bardawil lançou a pré-candidatura na última sexta-feira (29). Ele conta com o apoio da médica Mayra Pinheiro (PL), ex-secretária do Ministério da Saúde. Ela também é pré-candidata, mas à Câmara dos Deputados. “É uma briga de Davi contra Golias, nunca tive medo de enfrentamento, tenho a vida limpa, não tenho medo”, disse o empresário no evento referindo-se à disputa contra Camilo.

Já Inspetor Alberto reafirmou o desejo de concorrer a uma vaga no Senado durante os protestos pró-Governo na Praça Portugal, no Meireles, no último domingo (1º). “Eu fui ao presidente da República, não falei muito, eu disse que eu estou disposto a assumir a pré-candidatura, eu lancei o meu nome à pré-candidatura ao Senado pelo Ceará”, ressaltou.

"O PL Ceará tem três pré-candidatos: Inspetor Alberto; José Bardawil; e Pastor Francisco Fernandes. Três pré-candidaturas legítimas e que dependendo do desempenho e da aceitação popular pré convenção, qualquer uma delas poderá ser a escolhida na convenção partidária"
Acilon Gonçalves (PL)
Presidente estadual do PL

Divisão

Após o anúncio das duas pré-candidaturas, a divisão entre as alas bolsonaristas dentro da sigla ficou ainda mais clara. Inspetor Alberto conseguiu reunir nomes próximos ao presidente Jair Bolsonaro (PL) no Ceará.

Um dos principais fiadores da campanha do vereador ao Senado é o deputado estadual André Fernandes (PL).

“Acredito que o Inspetor Alberto é o melhor nome. Vamos lutar para fazer uma chapa com Inspetor Alberto e Francisco Fernandes. O ponto pacífico é que ninguém apoia o Bardawil”
André Fernandes (PL)
Deputado estadual

O deputado refere-se aos integrantes da sigla com mandato no Ceará. O vereador Carmelo Neto (PL), por exemplo, também faz aceno à candidatura de Alberto. “O nome que o presidente Bolsonaro escolher terá o meu apoio irrestrito. O Inspetor Alberto é uma excelente opção”, declarou via assessoria de imprensa.

Apoio evangélico

A composição da chapa com Inspetor Alberto e pastor Francisco Fernandes (como suplente) é uma forma de unir uma terceira ala bolsonarista no PL. O nome do religioso é defendido pelo deputado federal Dr. Jaziel (PL) e pela deputada estadual Dra. Silvana (PL). O próprio Inspetor Alberto manifestou o interesse em compor uma chapa com o líder religioso.

“Eu e Jaziel estamos na luta pelo pastor Francisco. O Inspetor Alberto ficou de conversar com o pastor para avaliar o melhor caminho. O Bardawil não nos procurou”, afirmou Silvana em entrevista ao Diário do Nordeste.

Decisão

Integrantes do PL ouvidos pela reportagem defendem que a definição seja liderada pelo presidente Jair Bolsonaro e leve em consideração a opinião dos vereadores e deputados da sigla. 

“O presidente Jair Bolsonaro ainda não definiu quem será seu candidato. Acredito que esse nome deve ser escolhido entre os parlamentares dentro do PL, os mandatários, falo dos deputados Dra. Silvana, Delegado Cavalcante, André Fernandes, Dr. Jaziel, e os vereadores Carmelo Neto, Dudu Diógenes, Inspetor Alberto, Priscila Costa e Pedro Matos”, argumenta André Fernandes. 

Conforme a deputada Dra. Silvana, a expectativa é de que a definição da sigla ocorra ainda nesta semana. “Acilon disse que iria reunir o partido para resolver nesta semana. Eu penso que se lançar (como pré-candidato) sem ter aproximação com nenhum dos correligionários não é a melhor abordagem, seria importante um alinhamento entre os pares que farão a campanha”, disse.

Mesmo sem apoio dos parlamentares bolsonaristas no Ceará, Bardawil publicou, no último dia 7 de abril, um vídeo ao lado do presidente nacional da sigla, o ex-deputado Valdemar da Costa Neto. O líder nacional do partido diz estar “feliz” em anunciar a pré-candidatura do empresário.

Esse anúncio também é ressaltado por Mayra Pinheiro para defender a pré-candidatura de Bardawil. "É o nome anunciado pelo presidente nacional do partido após aprovação do presidente Bolsonaro. E também aprovado pelo presidente local Dr. Acilon", aponta.

Já Inspetor Alberto defende que a escolha seja tomada pelo presidente Jair Bolsonaro – segundo ele, esse posicionamento ainda não foi tomado pelo mandatário. “Essa minha pré-candidatura vem sendo trabalhada há muito tempo (...) Mas ainda tem outras definições, tem que ficar a critério do partido e do presidente Bolsonaro, que ainda não definiu”, disse.

Em nota enviada ao Diário do Nordeste, Francisco Fernandes ressaltou que a vontade do PL Ceará deve prevalecer. "Meu respeito ao povo cearense e aos integrantes do PL-CE, que poderá definir democraticamente o melhor nome para enfrentar o quase 'todo poderoso' para que todos saibam que só o senhor é Deus", disse.

Alberto Bardawil foi procurado pela reportagem, mas não respondeu.