Ministério Público abre investigação criminal sobre compra da vacina Covaxin

O órgão já havia identificado indícios de corrupção na negociação

Vacina sobre uma mesa
Legenda: O caso é investigado pelo Ministério Público e da CPI da Covid
Foto: Shutterstock

O Ministério Público Federal (MPF) iniciou investigação criminal para apurar irregularidades na compra da vacina indiana Covaxin. De acordo com o G1, a Procuradoria da República no Distrito Federal confirmou a abertura do processo nesta quarta-feira (30). 

A decisão é do 11º Ofício de Combate ao Crime e à Improbidade Administrativa da Procuradoria.

O órgão já havia identificado indícios de corrupção na negociação, mas ainda estava na fase de investigação preliminar. O contrato para compra da vacina foi ao centro da discussão política após depoimento do servidor público Luís Ricardo Miranda ao MPF.

De acordo com ele, o Ministério da Saúde sofreu "pressão atípica" para acelerar os trâmites. Assim, o processo de aquisição deste imunizante foi o mais célere durante toda a pandemia, além do valor negociado também ter sido o mais caro dentre todas as vacinas já compradas até então.

Pressão aumenta sobre o Governo Bolsonaro

Nesta quarta-feira (30), o anunciado "superpedido" de impeachment do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se concretizou. Protocolado na Câmara dos Deputados, o documento teve 46 signatários. 

O texto inclui argumentos apresentados em outros 123 pedidos já apresentados e acrescenta indícios de prevaricação por parte do presidente no caso de suspeita de corrupção no contrato da vacina indiana Covaxin.