Simulador do INSS volta a funcionar e adaptado à reforma da Previdência

O simulador realiza até sete tipos de cálculo e futuramente deverá calcular quanto será o valor estimado da renda do cidadão ao se aposentar

Legenda: Fachada do INSS no Centro de Fortaleza: simulador virtual volta a funcionar
Foto: Natinho Rodrigues

O INSS anunciou nesta sexta (3) a volta da sua calculadora que simula quando o trabalhador irá se aposentar, adaptada às novas regras instituídas pela reforma da Previdência, em vigor desde 13 de novembro de 2019.

"O serviço 'Simular Aposentadoria' traz o cálculo das regras de transição para os segurados que já estavam na Previdência antes das mudanças. E também simula se havia direito adquirido nas regras anteriores que estavam vigentes na data da alteração das regras, em 13 de novembro do ano passado", afirma o INSS, em nota.

No total, o simulador realiza até sete tipos de cálculo: dois de aposentadoria por idade e cinco de aposentadoria por tempo de contribuição. De acordo com o INSS, em breve, a calculadora vai servir também para quem se filiou ao INSS (ou seja, ao Regime Geral de Previdência Social) após a data das mudanças (13 de novembro de 2019). E futuramente voltará a calcular também quanto vai ser o valor estimado da renda do cidadão ao se aposentar.

A calculadora simula em quanto tempo o trabalhador irá se aposentar, mas somente após a análise da documentação pelo INSS é que o cidadão saberá se tem mesmo direito ao benefício. A simulação não é garantia de direitos, pois algumas informações podem ser incluídas ou alteradas e a documentação do segurado pode conter falhas.

Acesso

Por isso que o INSS pode pedir que você, ao solicitar o benefício, envie documentos para comprovação dos períodos de contribuição. O Meu INSS pode ser acessado pela internet (gov.br/meuinss) ou pelo aplicativo para celulares, disponível nas versões para IOS e Android.

O serviço "Simulação de Aposentadorias" deve aparecer já na tela inicial do aplicativo, do lado direito. Se ainda não consegue visualizá-lo, basta atualizar o aplicativo. O cadastro no Meu INSS pode ser feito pelo próprio aplicativo ou pelo site dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banrisul, Bradesco, Caixa, Itaú, Mercantil do Brasil, Santander, Sicoob e Sicredi.

Por meio do Meu INSS, o cidadão pode pedir aposentadorias, pensões, benefícios assistenciais, atualizar dados cadastrais, bloquear empréstimo consignado, excluir desconto de mensalidades associativas e, em breve, enviar atestado médico para pedidos de auxílio-doença.


Categorias Relacionadas