Salões de beleza: conheça as regras para estabelecimentos evitarem contaminação na fase 4

Higienização dos espaços e equipamentos e agendamento são obrigatórios

Salão de beleza
Legenda: É preciso utilizar máscara e combiná-la com o face shield para procedimentos mais detalhados, como depilação e estética
Foto: Divulgação

Autorizados a funcionar desde a fase 1 na Capital, os salões de beleza, clínicas de estéticas e cabeleireiros devem seguir uma série de medidas para evitar a disseminação do novo coronavírus. Entre elas está a suspensão de serviços que necessitem a retirada de máscaras, como maquiagem e barbearia.

Criados para conter a disseminação do coronavírus, os protocolos são regras estabelecidas de Governo do Estado. Algumas  comuns a todos os setores - como a utilização de máscaras, o distanciamento social, a utilização de álcool na desinfecção - mas com acréscimos estabelecidos de acordo com a atividade.

Veja as medidas de proteção válidas para todos e as específicas para os salões de beleza.

Medidas Gerais

  • Evitar reuniões presenciais e dar preferência a videoconferências.
  • Implementar medidas para evitar aglomerações de funcionários, terceirizados usuários, consumidores;
  • Orientar os funcionários que devem evitar excessos ao falar, tocar o rosto, nariz, boca e olhos durante seu trabalho;
  • Vedar o acesso a qualquer pessoa que não esteja com o uso devido de equipamento de proteção individual (EPI);
  • Garantir a disponibilização a todos os colaboradores EPI’s durante o turno de trabalho e no trânsito residência-trabalho-residência;
  • Vedar o compartilhamento de itens de uso pessoal - como fones e aparelhos de telefone - fornecendo esses materiais para cada trabalhador;
  • Adaptar o ambiente de trabalho de forma a respeitar distanciamento mínimo de 2 metros entre funcionários e  entre clientes;
  • Manter os ambientes arejados por ventilação natural - portas e janelas abertas - sempre que possível;
  • Limpar diariamente os filtros dos sistemas de climatização;
  • Manter os banheiros limpos e abastecidos com papel higiênico, sabonete líquido, papel toalha e lixeiras acionadas por pedal.  

Cabeleireiros, Salões de Beleza e Clínicas de Estéticas

  • Organizar área de chegada de clientes e profissionais disponibilizando álcool em gel para higienização das mãos e tapete higienizante;
  • Os atendimentos serão feitos exclusivamente com agendamentos para evitar filas e espera;
  • No caso da realização de serviços simultâneos no mesmo cliente, respeitar a distância mínima orientada entre os profissionais e o cliente;
  • Estão vedadas as atividades que necessitem o descumprimento do uso de máscaras e EPI’s por todo o período de atendimento, como maquiagem e barbearia;
  • Utilizar máscara reutilizável para todos e combinação com máscara face shield e para procedimentos mais detalhados como depilação e estética;
  • Higienizar as mãos antes da colocação da máscara para descontaminação das mãos e redução de risco de infecção;
  • Higienizar a máscara a cada troca de cliente;
  • Orientar para que a farda seja lavada e desinfectada diariamente;
  • Utilizar jaleco de TNT descartável trocado a cada cliente quando o serviço realizado necessite contato físico, como massagem;
  • Permanecer de cabelo preso ou touca descartável e unhas cortadas;
  • Distribuir álcool em gel 70% em todos os setores, todas as bancadas de atendimento, recepção, banheiros, copas e afins;
  • Limpar e desinfetar todo o estabelecimento antes da reabertura, mesmo que tenha sido limpo antes do fechamento;
  • Retirar tapetes, mantendo uma decoração mais minimalista para facilitar o processo de higienização.;
  • Aumentar a frequência da higienização do chão utilizando solução adequada de água com água sanitária ou outro produto similar;
  • Retirar todos os itens fáceis de tocar, como revistas, tablets ou catálogos de informações;
  • Ter atenção quanto ao uso de produtos que produzam aerossóis. Fazer aplicação com cautela, de forma localizada evitando a dispersão de partículas;
  • Para corte de cabelos: lavar cabelos e orelhas dos clientes antes de iniciar o corte para minimizar a possibilidade de contaminação;
  • Para esmalteria: diminuir a quantidade de esmaltes expostos. Usar luvas, higienizar a cada cliente a poltrona, a cirandinha e a mesa de atendimento.
  • Para estética e depilação: usar luvas, máscara reutilizável e face shield; separar os produtos que serão utilizados em cada atendimento;
  • Dar preferência ao uso de materiais descartáveis. Alternativamente utilizar materiais autoclaváveis ou de higienização química;
  • Para cabeleireiros, utilizar capas descartáveis ou de tecido desde que sejam higienizadas de forma adequada e não reutilizadas entre clientes.
  • Para esteticistas, antes de fazer a troca do lençol descartável, deve-se aplicar álcool 70% na superfície da maca.
  • Manter na bancada apenas instrumentos e produtos usados durante o atendimento.
  • Fazer a assepsia das mãos do cliente antes de iniciar o tratamento, para evitar contaminação.
Você tem interesse em receber mais conteúdo de negócios?