Reforma tributária é complexa e não vamos ter consenso, diz relator da comissão

"Nós não vamos ter consenso numa reforma tão complexa quanto a reforma tributária, mas que nós possamos avançar para termos um modelo que atenda ao Brasil e à Federação brasileira", disse Aguinaldo Ribeiro

Legenda: Aguinaldo afirmou que a proposta final não será customizada para um setor produtivo específico nem para um ente federativo
Foto: Rodolfo Stuckert

Em reunião com representantes de prefeitos, o relator da comissão mista que analisa a reforma tributária, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), afirmou nesta quinta-feira, 16, que está aberto para diálogo, mas que não acredita que haverá "consenso" em torno de uma proposta.

"Nós não vamos ter consenso numa reforma tão complexa quanto a reforma tributária, mas que nós possamos avançar para termos um modelo que atenda ao Brasil e à Federação brasileira, mas que, sobretudo, nós possamos trazer justiça tributária aos cidadãos", disse durante participação no colegiado.

Aguinaldo afirmou que a proposta final não será customizada para um setor produtivo específico nem para um ente federativo. Disse ainda que o grande desafio será apresentar um texto que não gere desconfiança no setor privado nem no público.

"Se (a reforma) for boa para o Brasil, nós vamos ter um impacto no nosso crescimento econômico, na geração de emprego e de renda na melhoria do ambiente de negócios, que vai fazer com que, aí sim, nós percamos essa desconfiança de que haverá perda de arrecadação e aumento de impostos."

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios