Governo suspende prova de vida de servidores aposentados até junho de 2021

Obrigatoriedade da rotina voltaria em maio, mas agravamento da pandemia adiou procedimento por mais um mês

Escrito por Redação,

Negócios
INSS
Legenda: Com o adiamento da obrigatoriedade por mais um mês, um novo calendário deverá ser divulgado
Foto: José Leomar

O Ministério da Economia publicou nova instrução segundo a qual servidores aposentados, pensionistas e anistiados políticos civis não vão precisar fazer o recadastramento anual de prova de vida até 31 de maio, assim como não terão seus benefícios bloqueados até esta data. 

Já no caso do beneficiário geral do INSS, continua a previsão de bloqueio de benefícios por falta de prova de vida a partir de maio deste ano. Vale lembrar que a retomada será de forma escalonada, para evitar aglomerações nas agências bancárias, mas, de acordo com uma fonte do INSS, esta data também dever ser prorrogada.

Novo calendário será divulgado

Com o adiamento da obrigatoriedade para servidores públicos por mais um mês, um novo calendário deverá ser divulgado. A instrução foi publicada nesta terça-feira (16) no Diário Oficial da União e muda o calendário divulgado no fim de fevereiro.  

Enquanto isso, desde 23 de fevereiro, o governo trabalha na expansão da prova de vida digital, em que os brasileiros podem fazer a operação pela internet. 

Obrigatoriedade para prova de vida  

Desde março de 2020, a pandemia prejudicou a realização da prova de vida de forma presencial. Ela serve para evitar fraudes nos pagamentos.

Normalmente, os aposentados e pensionistas precisam comprovar que estão vivos uma vez por ano para continuarem recebendo os benefícios. O pagamento era cancelado para aqueles que não realizavam o procedimento na data estipulada.