Dólar reverte alta e fecha em leve queda com alívio externo

O alívio na cotação da moeda, que chegou a subir 1% na primeira hora de negócios, foi amparado pelo desempenho ante as demais divisas, mas com os investidores ainda digerindo as informações a respeito dos juros

Legenda: Nos EUA, o Fed anunciou uma projeção de estabilidade nos juros americanos na faixa de 0% a 0,25% ao ano até 2023
Foto: Foto: Arquivo

O dólar reverteu a alta vista ao longo da sessão desta quinta-feira (17) e encerrou com leve queda de 0,92%, a R$ 5,238, nova mínima desde julho.

O alívio na cotação da moeda, que chegou a subir 1% na primeira hora de negócios, foi amparado pelo desempenho ante as demais divisas, mas com os investidores ainda digerindo as informações a respeito dos juros - tanto no Brasil, pelo Copom (Comitê de Política Monetária) do Banco Central, como pelo Fed (Federal Reserve, banco central americano). Nos EUA, o Fed anunciou uma projeção de estabilidade nos juros americanos na faixa de 0% a 0,25% ao ano até 2023. Por aqui, o BC também indicou manutenção da Selic em 2% ao ano.

"Normalmente, o afrouxamento monetário, com a redução de juros ou a manutenção da taxa em níveis baixos é positivo para o mercado acionário. Mas no caso do Fed, por exemplo, essa sinalização em relação aos juros demonstra uma grande preocupação com a recuperação da economia, situação que deixou os investidores mais aflitos e com menos apetite ao risco", disse Eduardo Plastino, sócio da Unnião Investimentos.

"Além disso, por aqui, o mercado também está digerindo a manutenção da Selic feita pelo Copom que, apesar de estar bastante precificada ainda leva atenção à questão fiscal do país, com a nossa relação entre dívida e PIB [Produto Interno Bruto] se aproximando de 100%", completou Plastino.

Do lado da Bolsa de Valores, o Ibovespa, principal índice acionário do país, ganhou fôlego com a alta nas ações da Vale e da Petrobras nesta quinta-feira. O índice encerrou com alta de 0,42%, aos 100.097 pontos.As ações da Vale subiram 1,82%, enquanto os papeis da Petrobras tiveram alta de 2,23% (ordinárias, com direito a voto) e 1,93% (preferenciais, sem direito a voto).

No exterior, S&P 500 e Dow Jones recuaram 0,84% e 0,47%, respectivamente. Já a Bolsa de Tecnologia Nasdaq, em Nova York, teve queda de 1,27%, enquanto o Euro Stoxx 50, principal índice acionário europeu, caiu 0,67%.

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios