Construção: semana foi de adaptação às novas regras

Setor busca adequar canteiros de obra para voltar com 100% da capacidade

Legenda: Operários receberam equipamentos de proteção individual e orientações de distanciamento social
Foto: Elizângela Santos

A primeira semana do retorno parcial do setor da construção civil na última segunda-feira (1) foi de adaptação dos canteiros de obra e de treinamento e preparação dos operários para o comprimento de regras de higiene e distanciamento. “Nesta semana, as pessoas ainda estavam adequando os canteiros, instalando mais lavatórios, adquirindo os EPIs (equipamentos de proteção individual) necessários, como máscaras, para que a gente mantenha a segurança dos trabalhadores”, disse Patriolino Dias, presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil do Ceará (Sinduscon-CE).

A cadeia da construção civil voltou com 30% da capacidade de trabalho presencial, limitando a 100 funcionários para construção de edifícios e com horário de funcionamento de 7 horas às 17 horas. Segundo Dias, nesta primeira semana de retorno, cerca de 40% dos canteiros retomaram suas atividades e, até o momento, a avaliação do Sinduscon-CE é de que tudo vem se saindo conforme o planejado.

As empresas também estão promovendo ações para evitar aglomerações, isolando os profissionais do grupo de risco. O setor está fazendo diferenciamento de horários de entrada e saída dos trabalhadores e entregando kits sanitários para os operários.

Segundo Patriolino, a expectativa do Valor Geral de Vendas (VGV) para este ano deve cair pelo menos à metade em relação à estimativa inicial. No início do ano havia uma expectativa de R$ 2 bilhões em lançamentos. Agora, a estimativa é de que o VGV fique entre R$ 800 milhões e R$ 1 bilhão.