Jericoacoara: saiba como ir e o que conhecer neste paraíso cearense

Localizada no município de Jijoca de Jericoacoara, no Litoral Oeste do Ceará, Jeri se mantém como um dos principais cartões postais do Estado

Pedra Furada de Jericoacoara
Legenda: A Pedra Furada é um dos principais cartões postais de Jericoacoara
Foto: Divulgação

Seja de qual parte do Brasil você for, provavelmente já ouviu falar de Jericoacoara. O famoso paraíso cearense cercado por dunas, praias e lagoas é um dos principais cartões postais do Estado, atraindo cada vez mais turistas nacionais e de fora do País durante todo o ano.  

Chamada popularmente de Jeri, a pacata vila de pescadores cresceu e, sob influência de estrangeiros que se estabeleceram ao longo de décadas, passou a abrigar hotéis, pousadas, restaurantes e bares, sem perder a beleza e o aconchego de um destino à beira-mar.  

Onde fica e como chegar 

A vila de Jericoacoara está localizada no município de Jijoca de Jericoacoara, no litoral oeste do Ceará, a cerca de 300 quilômetros de Fortaleza. Da capital cearense, visitantes podem chegar por ônibus ou passeios contratados.  

De avião, é possível chegar a Jeri desembarcando no aeroporto da cidade vizinha, Cruz. Atualmente, existem voos saindo de Guarulhos e Campinas, em São Paulo; e de Belo Horizonte, em Minas Gerais.

No momento, somente as companhias Azul e Gol operam esses trechos. A partir de dezembro deste ano, a Latam passará a atender a rota de Guarulhos a Jeri.  

Transfer 

Não é possível chegar a Jeri de carro próprio, já que a entrada na vila só é permitida para veículos credenciados. Empresas de receptivo garantem o transporte em vans e veículos com tração.

Seja de Cruz ou de Jijoca de Jericoacoara, existem opções de transfer em carros privativos, compartilhados ou jardineiras. O trajeto é de cerca de 40 minutos pela areia fofa, por onde já é possível ver as belezas da região.  

Praia principal de Jeri
Legenda: A paisagem natural e exuberante de Jeri é um dos grandes atrativos do local
Foto: Jade Queiroz / Mtur Destinos

Melhor período para ir 

Tenha em mente que o tempo em Jericoacoara será o menor de seus problemas, já que se trata de uma região ensolarada o ano inteiro, de clima quente e úmido.  

Entre os meses de fevereiro e maio, podem ocorrer chuvas ocasionais, mas nada que estrague sua viagem. No segundo semestre do ano, temporada de ventos fortes no Ceará, as praias de Jeri atraem praticantes do windsurfe e kitesurfe.   

A paisagem natural e exuberante de Jeri é o seu principal atrativo. Administrado pelo Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade (ICMBIO), o Parque Nacional de Jericoacoara apresenta um ecossistema composto por restingas, serrotes, dunas, lagoas, manguezais, praias, entre outras paisagens.  

Quanto custa a viagem

Jericoacoara está longe de ser um dos destinos mais baratos para se conhecer. Embora originário de uma vila de pescadores, o local predominantemente rústico foi cada vez mais dando lugar ao sofisticado e, hoje, conta com hotéis e restaurantes de custos elevados sob a premissa de alta qualidade dos serviços.  

Apesar disso, vale uma boa pesquisa antes da sua viagem, pois a vila dispõe de opções diversas, que atendem a vários tipos de bolsos.  

Para hospedagem, por exemplo, o melhor custo-benefício encontrará quem optar por hostel. A cotação de uma semana no mês de outubro de 2021 neste tipo de acomodação com café da manhã sai a partir de R$ 263 para um adulto.  

Para pousadas, no mesmo período e com as mesmas condições, os valores iniciais encontrados foram de R$ 1.500; e optando por hotéis, o custo total fica a partir de R$ 2.093.  As cotações foram pesquisadas em agosto, pelo site Booking.  

Passagens aéreas

Chegar a Jericoacoara pelos ares também vai demandar um bom investimento. De 1º a 8 de outubro, uma passagem ida e volta entre Campinas e Jericoacoara pela Azul sai a partir de R$ 2.921. Já entre Guarulhos e Jeri, clientes da Gol podem encontrar pacotes a partir de R$ 1.346, entre os dias 30 de setembro e 7 de outubro. 

Por terra, trechos entre Fortaleza e Jijoca de Jericoacoara para o mês de agosto estão disponíveis a partir de R$ 46,05 o assento convencional pela empresa Guanabara. Para os assentos executivo e leito, respectivamente, os custos ficam a partir de R$ 57,75 e 64.  

Taxa de turismo 

Em vigor desde setembro de 2017, visitantes precisam pagar taxa de turismo sustentável pela permanência em Jeri. O decreto nº 044/2017 da Prefeitura de Jijoca de Jericoacoara define o valor de R$ 30 para uma estadia de até sete dias. Ou seja: se sua viagem durar oito dias, será cobrada taxa no valor de R$ 60. 

São isentos dessa taxa pessoas com deficiência, crianças até 12 anos de idade, idosos acima de 60 anos, moradores e trabalhadores da vila.

O que conhecer em Jeri

Diversos pontos turísticos esperam os visitantes na vila de Jericoacoara. De lá, também é possível conhecer destinos de encher os olhos, de leste à oeste do vilarejo. Conheça os principais: 

Pedra Furada 

Um dos principais cartões postais de Jeri é a Pedra Furada. O grande arco, esculpido pela ação das ondas, está situado na Região Rochosa de Jericoacoara, a cerca de 45 minutos de caminhada a partir da vila. Durante o mês de julho, o sol se põe por trás do furo da Pedra, formando um belo espetáculo. 

Poço da Princesa 

Uma pequena piscina natural com aproximadamente 1,70 metro de profundidade encravada na rocha. Essa beleza natural localizada próximo à Pedra Furada pode ser visitada quando a maré está baixa. 

Duna do Pôr do Sol 

A duna do pôr do sol será outro nome de peso na sua viagem à Jeri. Trata-se de um acidente geográfico dentro do Parque Nacional de Jericoacoara e de onde é possível apreciar tanto o amanhecer como o entardecer no mar. Seu tamanho impressiona e o local reúne, diariamente, moradores e turistas em um ritual de despedida do sol.  

Duna do pôr do sol
Legenda: A duna do pôr do sol reúne, diariamente, moradores e turistas em um ritual de despedida do sol.

Roda de capoeira 

A cultura brasileira ganha destaque todos os dias ao fim do entardecer. Quando moradores e turistas descem a duna do pôr do sol, já são envolvidos pelo som do berimbau, anunciando o início da roda de capoeira.  

Igreja de Jericoacoara

Construída em 1945, a Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima vale a visita pela arquitetura. A capela foi construída com pedras retiradas do Serrote e lá são celebradas missas todos os domingos. 

Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima
Legenda: A Igreja de Nossa Senhora do Rosário de Fátima vale a visita por sua arquitetura
Foto: Natinho Rodrigues

Praia Principal 

A Praia Principal de Jeri é um ótimo convite para relaxar e apreciar a paisagem. As águas são rasas e os ventos constantes, com jangadas e pequenas lagoas de cenário. Os visitantes ainda podem aproveitar as espreguiçadeiras dos bares ao redor, já que ela está localizada a poucos passos do centrinho da vila.  

Praia da Malhada 

Menos movimentada e a cerca de 10 minutos da Praia Principal, a leste da enseada, está a Praia da Malhada. Rodeada de pedras, é conhecida por sua exuberância e paisagem única. Também é muito procurada para a prática do surfe.  

Caverna do Morcego 

Entre a Pedra Furada e a Praia da Malhada os turistas encontrarão uma pequena formação rochosa chamada Caverna do Morcego.  

Serrote 

O Serrote é um dos poucos lugares no Parque Nacional onde existe vegetação arbustiva, de formação cristalina, e é constituído por dois pequenos morros de formação rochosa que ficam à direita da Vila de Jericoacoara. O local protege o vilarejo dos ventos e das areias das dunas, e proporciona uma vista privilegiada do parque, com seus campos de dunas.  

Farol 

Noventa e oito metros acima do nível do mar está o Farol, no ponto mais alto do Serrote. O mirante natural propicia uma vista em 360° da região, sendo também um dos pontos ideais para assistir ao nascer e ao pôr do sol e da lua. 

Mangue seco 

Na sua passagem por Jeri, não deixe de fazer o Passeio Ecológico do Cavalo-Marinho, incluso nos roteiros para o lado oeste da vila. O local chama atenção pela vegetação com raízes escoras e respiratórias que produzem um emaranhado na lama onde vivem caranguejos e marias-farinhas. Em suas águas, também é possível ter contato mais de perto com os incríveis cavalos-marinhos.  

Mangue Seco em Jeri
Legenda: O Mangue Seco chama atenção por sua vegetação com raízes escoras e respiratórias
Foto: Jade Queiroz / Mtur Destinos

Lagoa do Paraíso 

Mais um paraíso local que precisa estar no seu roteiro. Com águas doces, mornas e cristalinas em tons de azul e verde, a Lagoa de Jijoca, também conhecida como Lagoa do Paraíso, possui 57 km de perímetro, sendo um refúgio para diversão ou apenas descanso nas disputadas redes de tucum armadas dentro d’água.  

O local abriga diferentes espécies de animais e rica vegetação, fazendo com que seu entorno fosse definido como Área de Preservação Ambiental (APA) da Lagoa de Jijoca.  

Lagoa do Paraíso em Jericoacoara
Legenda: A Lagoa do Paraíso possui águas doces, mornas e cristalinas em tons de azul e verde
Foto: Divulgação

Buraco Azul 

A mais recente sensação da região é o “Buraco Azul”. Nada mais é que um grande reservatório de água azul turquesa, localizado no distrito de Caiçara, no município de Cruz, a cerca de 18 km ao leste de Jeri.  

A lagoa se formou em 2019 a partir da retirada de terra do local para a construção da CE-182. Por conta da elevada quantidade de chuvas daquele ano, o Buraco Azul atingiu o limite máximo e tem atraído turistas de várias regiões do País por conta da coloração da água.  

O banho é o principal atrativo do local. Mas atualmente os visitantes têm acesso a um restaurante, uma estrutura de madeira para entrar na água, além de redes e um balanço para os apaixonados por fotos.

O local vem atraindo grande público nos últimos anos, virando point, inclusive, de famosos. Entre eles, o ator Bruno Gagliasso e sua esposa, a apresentadora Giovanna Ewbank.

Buraco Azul em Caiçara
Legenda: O Buraco Azul atrai grande público na passagem por Jeri, inclusive famosos como o ator Bruno Gagliasso e a apresentadora Giovanna Ewbank
Foto: Reprodução / Bruno Gagliasso

Lagoa da Tatajuba 

Para o lado oeste de Jericoacoara, uma dica imperdível é conhecer a Lagoa da Tatajuba. Trata-se de um passeio longo, já que o paraíso fica em Camocim. Da vila, o turista pode contratar passeios de buggy ou até 4 X 4. 

De águas mais escuras em comparação a Lagoa do Paraíso, o manancial é envolto por lindas dunas, servindo como um verdadeiro oásis para descansar. Também conta com as famosas redinhas nas águas, que de tão tranquilas dá para se praticar stand up paddle. A lagoa dispõe de quiosques e barraquinhas de palha no seu entorno.