Polícia Civil pede medida protetiva para Natália, do BBB 22, após vazamento de vídeo íntimo

Homem de 39 anos é suspeito de divulgar as imagens da modelo e está sendo investigado por injúria e outros crimes no âmbito da violência doméstica

Escrito por Redação,

Zoeira
Natália no BBB 22
Legenda: Natália é participante do grupo 'Pipoca' no BBB 22
Foto: Reprodução/Globo

O vazamento nas redes sociais de um vídeo íntimo da participante do BBB 22 Natália Deodato fez a Polícia Civil de Minas Gerais pedir à justiça uma medida protetiva para a modelo.

"A autoridade policial, responsável pela investigação, requereu medida protetiva para a vítima ao Judiciário”, informou nota da instituição.

O suspeito de divulgar imagens da sister é um homem de 39 anos, que passou a ser investigado por injúria pela Delegacia de Atendimento à Mulher, em Belo Horizonte. 

No entanto, as autoridades mineiras seguem com as investigações para "identificar eventuais crimes praticados no âmbito da violência doméstica", complementou o comunicado. 

Repercussão

Antes mesmo de a Polícia Civil se pronunciar sobre o caso, o perfil oficial de Natália Deodato já havia antecipado que tomaria as medidas cabíveis por considerar a atitude do suspeito "um desrespeito à participante enquanto mulher e também à família dela".

Além disso, a página da mineira iniciou uma campanha para derrubar as imagens nas redes sociais, pedindo para que os perfis que estejam fazendo a divulgação sejam denunciados.

Logo após a divulgação das imagens, os administradores de alguns dos colegas de confinamento de Natália se pronunciaram pedindo respeito com a sister. As páginas de Jade Picon, Tiago Abravanel e Brunna Gonçalves publicaram nota.