Mãe de Paulo Gustavo se emociona ao lembrar da morte do ator: 'meu filho merece que eu fale'

Déa Lúcia concedeu entrevista ao programa Fantástico no último domingo (9)

Escrito por Diário do Nordeste/Folhapress,

Zoeira
Mãe de Paulo Gustavo em entrevista ao Fantástico
Legenda: Déa Lúcia se emocionou ao falar do filho, mas disse estar com força mesmo em meio à tristeza
Foto: reprodução/Fantástico/TV Globo

A mãe do ator Paulo Gustavo, Déa Lúcia Amaral, falou ao programa Fantástico, da Rede Globo, sobre a partida do filho, que faleceu na última terça-feira (4), aos 42 anos, após complicações da Covid-19. "Eu vou falar. O meu filho merece que eu fale", disse, emocionada, em entrevista à Renata Ceribelli.

"Eu quero agradecer o povo brasileiro todo esse apoio que eles me deram, de oração o tempo todo. Eu não sabia o tamanho que meu filho representava", disse Déa Lúcia nas imagens veiculadas no domingo (9). A mãe do artista inspirou a personagem Dona Hermínia, uma das maiores do humor no país.

Durante a conversa, Déa demonstrou força diante do momento delicado, e ainda comentou sobre a tristeza de ver o filho não possuir mais tempo em vida.

"Eu chorei com cada mãe, e choro, e vou continuar chorando, mas essa luta vai ser minha. Eu vou lutar agora e vou falar o tempo todo. Na pandemia, cada morte de um filho, eu chorava por essa mãe sem saber que meu filho ia passar por isso", complementou.

Paulo Gustavo e Déa Lúcia em participação no Mais Você
Legenda: A principal personagem de Paulo Gustavo, a Dona Hermínia, era inspirada na mãe do ator
Foto: reprodução/TV Globo

Sofrimento e humor

Ainda em meio à conversa, Déa conseguiu recordar da espirituosidade do filho. Logo após Renata Ceribelli questionar o que Paulo Gustavo estaria dizendo no momento da entrevista, Déa Lúcia respondeu: "'Mãe, você vai dar uma entrevista no Fantástico. Cuidado com o que você vai falar que você acaba com a minha carreira'".

Além da mãe, a irmã do ator, Ju Amaral, também participou da entrevista. Emocionada, ela definiu o irmão como o melhor amigo possível, e aproveitou para elogiar Déa Lúcia.

"Minha mãe é uma rocha. Eu deveria estar consolando ela, mas ela é quem faz isso 24 horas por mim"
Ju Amaral
Irmã de Paulo Gustavo

Despedida no hospital

Assim como a mãe de Paulo Gustavo, o pai do ator, Júlio Marcos, e a  esposa, Penha, também participaram do momento. Segundo Déa Lúcia, todos estiveram presentes nos últimos momentos do ator em vida.

Ainda na terça (4), a família de Paulo foi chamada após a morte cerebral do ator. "Juliana em uma mãozinha dele, eu na outra, o Thales [marido de Paulo Gustavo] no pé, e Júlio fazendo carinho na cabeça. Eu chamei Penha e falei 'vem cá, Penha, segure aqui comigo porque você também participou da vida dele", disse Déa Lúcia.

Em seguida, os familiares cantaram a Canção de São Francisco, que Paulo Gustavo sempre pedia para a mãe cantar desde a infância.

Os familiares relataram que, nesse momento, a frequência cardíaca do ator foi caindo, até parar, ainda durante a oração. "E pronto. Foi uma despedida bonita", disse Déa Lúcia.

O corpo de Paulo Gustavo foi cremado em cerimônia restrita na tarde de quinta-feira (6), no Cemitério e Crematório Alto da Colina, em Niterói, no Rio de Janeiro. Na ocasião, parte da família e de alguns amigos do humorista compareceram para prestar as homenagens.