Claudia Leitte é processada por síndico de prédio em Salvador por dívida de mais de R$ 33 mil

Artista deve valores de taxas de condomínio relativas a 13 meses, e valor foi parcelado

Escrito por Redação,

Zoeira
Cláudia Leitte com cabeça pendendo para o lado e blusa preta
Legenda: Após parcelamento, valor da dívida passou a ser de R$ 53.921,91
Foto: reprodução/Instagram

A cantora Claudia Leitte está tendo problemas com a Justiça. Ela é alvo de uma ação de execução movida pelo síndico de um edifício comercial em Salvador (BA). Ele alega que a artista deve R$ 33.695,56 em taxas de condomínio. As informações são do jornal O Dia.

Conforme a colunista Fábia Oliveira, a jurada do The Voice + seria responsável pelo aluguel de quatro salas no prédio, localizado no bairro Caminho das Árvores, na capital baiana. Os valores dos débitos são referentes aos meses de janeiro de 2020 a fevereiro de 2021. As taxas mensais giram em torno de R$ 500.

Acordo

A Justiça da Bahia aceitou, no dia 23 de julho, um pedido das partes, de celebração de acordo para que o débito fosse parcelado. Além disso, a solicitação requeria a retirada do apontamento da ação em nome da artista.

Segundo o advogado de Claudia Leitte, a cantora estaria ficando prejudicada, com dificuldades para obter crédito em instituições financeiras.

A intérprete de "Extravasa" antecipou o pagamento de R$ 5 mil, devendo pagar 16 parcelas com valores entre R$ 2,2 mil e R$ 3.936, a depender do mês. A última parcela vence somente em 20 de setembro de 2022, a qual prevê pagamento de R$ 2.033,32.

O valor da dívida, com o parcelamento, passou a ser de R$ 53.921,91, incluindo honorários advocatícios.

A sentença que homologou a transação foi assinada pelo juiz Carlos C. R. de Cerqueira Jr., da 6ª Vara Cível de Salvador.