Cineasta Guillermo del Toro explica motivos para não usar armas reais em sets de filmagem

Segundo ele, esta prática parou de ser comum em seus filmes ainda em 2007

Escrito por Redação,

Zoeira
Legenda: Guillermo del Toro ganhou dois Oscars em 2018 por 'A Forma da Água'
Foto: AFP

O cineasta mexicano Guillermo del Toro contou, em entrevista ao site The Hollywood Reporter, quais as motivações para não utilizar armas reais em um set de filmagem. Segundo ele, essa prática deve ser abandonada por questões técnicas.

Conhecido pela direção do filme 'O Labirinto do Fauno', del Toro explicou que essa atitude nas gravações foi adotada por ele por volta de 2007. "Começou com ‘The Devil's Backbone’, eles nos desautorizaram a filmar em Segóvia. Fomos proibidos de atirar em uma floresta porque a ignição poderia iniciar um incêndio", relatou.

Em conversa com os atores Jane Campion, Pedro Almodóvar, Kenneth Branagh, Asghar Farhadi e Reinaldo Marcus Green, o cineasta  disse que, desde então, passou a ver como as complicações relacionadas ao uso de armas atrapalham e trazem riscos aos envolvidos nas filmagens.

"Toda a parafernália que vem com elas. Você tem que colocar vidro Mylar na frente da câmera, todos devem deixar a equipe de filmagem, necessitam de proteção, tem um procedimento completo. E do ponto de vista prático, da segurança, não há razão para fazer isso", pontua.

Dessa forma, ao visualizar o resultado das gravações sem as armas verdadeiras, ele passou se questionar sobre o assunto, também entendendo como grandes equipes são difíceis de serem gerenciadas neste aspecto.

"Acidentes acontecem, tive eles nos meus sets. Se eles ocorrem devido a três, quatro fatores imprevisíveis, é um cenário. Mas se acontecem por uma ou duas condições que poderiam ser evitadas, isso pesa muito", finalizou.

Acidente em set

O debate sobre o uso de armas em sets de filmagem ganhou força após a morte da diretora de fotografia Halyna Hutchins, que faleceu após um disparo acidental feito pelo ator Alec Baldwin em meio às gravações do filme 'Rust'. 

Segundo as investigações, uma falha da hora do manuseio do objeto acabou resultado no acionamento, causando a morte dela em outubro de 2021.