Alexandre Garcia é demitido da CNN Brasil por defender tratamento precoce contra Covid-19

A declaração foi feita durante participação no quadro "Liberdade de Opinião", no jornal "Novo Dia"

Escrito por Redação,

Zoeira
Jornalista Alexandre Garcia em participação ao vivo em telejornal da CNN Brasil
Foto: Reprodução/CNN Brasil

O jornalista Alexandre Garcia foi demitido nesta sexta-feira (24) da CNN Brasil. De acordo com o canal de notícias, a decisão foi tomada depois que o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a Covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada.

Ele fez a declaração durante o quadro "Liberdade de Opinião", exibido no jornal "Novo Dia". Garcia comentava as denúncias contra a operadora de saúde Prevent Senior quando disse que os "remédios sem eficácia comprovada salvaram milhares de vidas".

A empresa é investigada pelo Ministério Público, Polícia Civil e CPI da Covid-19 por supostamente pressionar a equipe médica conveniada a tratar pacientes com substâncias que fazem parte do chamado "kit Covid", como hidroxicloroquina, contraindicada para a doença.

Defensor do tratamento precoce

Segundo a emissora, o quadro continuará sendo exibido no mesmo jornal que Alexandre Garcia participava. "A CNN Brasil reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo", comunicou.

No programa, o jornalista afirmou:

"Os tais remédios sem eficácia comprovada salvaram milhares de vidas sendo aplicados imediatamente, mesmo antes do resultado do teste. É na fase 1, na fase 2 às vezes evitam hospitalizações. Na fase 1 sempre evitam hospitalizações, sempre evitam sofrimento. Na fase 3 são ineficazes, depois que a pessoa já está hospitalizada ou intubada. [...] Essa questão de eficácia comprovada a gente só vai saber daqui a uns três anos. Agora tudo é experimental".

Desmentido

No fim da participação do jornalista, a apresentadora Elisa Veeck desmentiu a fala dele e informou que as opiniões emitidas pelos comentaristas da CNN Brasil não refletem a posição do canal de notícias.

"Reitero sempre para vocês que nos acompanham que as opiniões emitidas pelos comentaristas do quadro não refletem necessariamente a posição da CNN. E mais um acréscimo aqui neste fim do quadro de hoje, a CNN ressalta que não existe um tratamento precoce comprovado cientificamente para prevenir a covid-19. O que a ciência mostra é que a prevenção, com o uso de máscaras e a vacinação, são as únicas maneiras de combater a pandemia", explicou.

Leia na íntegra o comunicado oficial da CNN Brasil:

A CNN Brasil comunica que rescindiu o contrato com o jornalista Alexandre Garcia nesta sexta-feira (24).

A decisão foi tomada após o comentarista reiterar a defesa do tratamento precoce contra a covid-19 com o uso de medicamentos sem eficácia comprovada.

O quadro "Liberdade de Opinião" continuará na programação da emissora, dentro do jornal "Novo Dia".

A CNN Brasil reforça seu compromisso com os fatos e a pluralidade de opiniões, pilares da democracia e do bom jornalismo.