Como o Ceará perdeu o protagonismo no mercado de energia eólica no País

Pioneiro no setor, Estado foi ultrapassado pelo Rio Grande do Norte e Bahia, que têm hoje o dobro da capacidade