Moradores plantam mudas de árvores e mantêm limpeza em canteiros há três anos em Fortaleza

Iniciativa no bairro Conjunto Palmeiras busca ampliar número de áreas verdes na cidade

Legenda: Iniciativas ficaram paralisadas na pandemia, mas devem ser retomadas em breve.
Foto: Lara Araújo/Conselho do Quarteirão

Entre blocos de concreto e asfalto, as árvores podem surgir como cor em meio ao cinza, sombra em dias quentes e refúgio do calor para os pedestres. No bairro Conjunto Palmeiras, em Fortaleza, o plantio de mudas possibilitou a revitalização do canteiro central da Avenida Valparaíso. Há três anos, moradores realizam o cuidado das árvores e plantam novas mudas em caso de necessidade, estimulando o cuidado coletivo e a preocupação de manter o local limpo, como aponta a organizadora da iniciativa, Katiana Oliveira, 38 anos. 

Antes da mudança, o local concentrava lixo e entulhos, mas moradores da região, integrando o movimento comunitário "Conselho do Quarteirão", se uniram para iniciar os trabalhos em janeiro de 2017. Estimulados pela proposta e desejosos de mudanças similares, a ideia foi se espalhando de quarteirão em quarteirão, retirando o lixo que costumava ficar nos canteiros de cada quadra, possibilitando a mudança o ambiente com a inserção de plantas, bancos e elementos decorativos.

“Todo mundo colaborou, todo mundo ajudou. Essa mudança foi maravilhosa. Os casos de dengue e chikungunya diminuíram demais, e as pessoas se conscientizarem para cuidar do local”, aponta Katiana.

Ao fim de 2018, os trabalhos de criação de novos canteiros foram encerrados, mas moradores seguem mantendo os já criados. Devido à pandemia, houve uma suspensão das reuniões do movimento comunitário, mas Katiana pretende retornar gradualmente. “Aos poucos vamos conversando com os moradores”, finaliza. 

Áreas Verdes

Similar às iniciativas dos moradores do Conjunto Palmeiras, a Prefeitura de Fortaleza lançou o projeto “Fortaleza Mais Verde” em agosto deste ano, a ser finalizado em dezembro. A ação busca construir mais áreas verdes na cidade, implantando 3 mil árvores em ciclofaixas e ciclovias nas avenidas da cidade, como Rogaciano Leite, Domingos Olímpio, Leste-Oeste, Santos Dumont e na Rua Urucutuba. 

Até este mês, 19 km de vias foram arborizadas, conforme a Secretaria Municipal de Urbanismo e Meio Ambiente (Seuma). Dentre outras iniciativas, há o projeto “Uma Criança, Uma Árvore”, em que mudas são entregues às famílias de crianças recém-nascidas em hospitais parceiros da Prefeitura; assim como o “Árvore na minha Calçada”, no qual são doadas mudas de plantas pelo órgão ou pelos próprios moradores. 

Reflorestamento

No Ceará, em 2020, foram 12.577 mudas plantadas e reflorestados aproximadamente 12 hectares - o equivalente a 12 campos de futebol - por parte da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema) e de parcerias públicas e privadas. A maior parte foi destinada ao Parque Estadual do Cocó, com cerca de 7,38 hectares, enquanto o restante foi distribuído na Área de Proteção Ambiental (APA) da Bica do Ipu, Floresta Nacional do Araripe e no Parque Estadual Botânico do Ceará. Em 2019, o número total de mudas doadas foi de 12.771, enquanto de hectares reflorestados foi de 9,68.

A Pasta também mantém convênio com nove municípios detentores de viveiros de mudas nativas, que são “ destinadas para o reflorestamento e arborização urbana não só nos municípios-sede mas também outros municípios de suas respectivas regiões”, aponta. Dentre as cidades, estão  os municípios de Croatá, General Sampaio, Ocara, Campos Sales, Acopiara, Ubajara, Cruz, Tauá e Jardim.

 

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores