Metalúrgico cearense faz esculturas de animais com material de ferro descartado

Renê Campos é natural de Cedro, no interior do Ceará, e desenvolve trabalhos artísticos desde 2018

Renê Campos em sua oficina, com as esculturas de animais
Legenda: A produção de esculturas de animais a partir de materiais de ferro descartados faz parte do cotidiano do metalúrgico Renê Campos

A oficina do metalúrgico Francisco Renê de Souza Campos, 51, em Cedro (a 429 km de Fortaleza), abriga mais que portões, bancos, mesas, instrumentos musicais e outras peças para conserto. Desde 2018, ele viu, no ferro descartado pelo serviço que realizava há 15 anos, a possibilidade de expressar um talento artístico: a produção de esculturas de animais. 

Tudo começou como um hobby. Do material que estava prestes a ir para o lixo, a exemplo de coroas e correntes de moto, ele resolveu fazer um tucano. E a partir daí, não parou mais. Cavalos, bois, corujas e até jacaré ele já construiu. Algumas peças se aproximam do tamanho real dos animais. “Eles me fascinam, são minha inspiração”, partilha Renê.

Em média, ele leva de dois a três meses para finalizar uma escultura. E nesse período de pandemia de coronavírus, fazê-las tem sido também um complemento à renda. “Tem me ajudado bastante por conta da matéria-prima, que se encontra com muita facilidade”, observa.

Atualmente, ele trabalha com encomendas. O preço pode variar entre R$100 e R$10.000 a depender do que é solicitado. “As peças mais caras são as que demandam mais tempo e material, a exemplo de bois, cavalos, elefantes etc, todos em tamanho real”, observa.

Nesse percurso, a arte, para Renê, funciona como um exercício mental de vital importância. Ele, no entanto, prefere não se considerar um artista. “Eu estou sempre aprendendo”, conclui o artesão.

Serviço

Esculturas em ferro
Renê Campos: (88) 99620-2963 
Endereço da oficina: Rua Francisco Teixeira de Alcântara, nº 150, Cedro-CE.

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?