Cearense emplaca foto subaquática entre as 20 melhores do mundo em concurso

O professor Ruver Bandeira já participa do '35 Photography Award pela terceira vez

fotografia premiada com mergulhador no fundo do mar em bonito, mato grosso do sul
Legenda: Caverna fotografada pelo cearense no Abismo Anhumas (MS) tem água a 18 graus e pode chegar a 72 metros de profundidade
Foto: Ruver Bandeira

O professor e fotógrafo cearense Ruver Bandeira ficou entre os melhores do mundo na categoria registros subaquáticos. Ele foi reconhecido no 7º '35 Photography Award, criado pela comunidade de fotógrafos 35photo.pro. A competição premiou as melhores fotos do ano passado. Um registro feito no Abismo Anhumas, em Bonito (MS), ficou no top 20. 

Ao todo, Bandeira enviou sete fotografias ao concurso internacional. Os esforços frutos de um hobby e de uma paixão, já que ele é professor da rede pública de ensino de Fortaleza, o renderam ainda a 23ª posição como melhor profissional na categoria de fotografia subaquática. 

É um motivo de orgulho, né. Porque a gente não tem patrocínio e vai se virando. Eu tenho na fotografia uma paixão que eu utilizo como ferramento para tentar preservar o meio ambiente. O maior intuito é mostrar que, ao mesmo tempo que o ambiente subaquático é bonito, ele precisa ser preservado
Ruver Bandeira
Fotógrafo e professor

Seis fotos foram feitas em Bonito e uma Fernando de Noronha. O fotógrafo relata que o concurso tem ficado mais criterioso e difícil a cada ano. Nesta edição, que teve inscrições iniciadas no fim do ano passado, com resultados saindo nesta semana, foram 480 mil fotos inscritas e 125 mil candidatos de 174 países. 

Ele comemora o feito de ter subido nos rankings em relação ao ano passado. Na 6ª edição, ele emplacou uma foto na Lagoa Misteriosa, em Bonito, nas 50 melhores. 

Veja galeria de fotos subaquáticas:

Legenda: Fotógrafo teve de descer 72 metros de rapel e ainda mergulhar em profundidade para fazer fotos
Foto: Ruver Bandeira
Legenda: O fotógrafo disse que o fundo do mar de Bonito é cheio de formações rochosas e até fósseis de animais
Foto: Ruver Bandeira
Legenda: Lagoa Misteriosa: Área de mergulho fica em Jardim (MS), em localidade sobre a qual não há certeza sobre a real profundidade
Foto: Ruver Bandeira
Legenda: Foto ficou entre as melhores do ano
Foto: Ruver Bandeira
Legenda: Foto em Fernando de Noronha foi a quarta mais bem pontuada do fotógrafo
Foto: Ruver Bandeira

Belezas do fundo do mar 

A história por trás da foto mais bem colocada do professor fotógrafo é repleta de aventura. 

O registro foi feito no Abismo Anhumas, com apoio de mergulhadores de Bonito, a capital do ecoturismo, no fim de 2021: "O lugar é maravilhoso". Ele conta que teve de descer 72 metros de rapel até a caverna para ter acesso à água, que pode chegar a 80 metros de profundidade. 

"Lá embaixo tem uma plataforma para você colocar todo o material e os cilindros de ar. Tínhamos uma equipe de três modelos e um rapaz com apoio e iluminação. A água é fria, 18 graus, e abaixo desse lago existem formações fantásticas que praticamente só há nesse ambiente", relembra.

Paixão antiga

Professor formado em Geografia e atualmente diretor de uma escola municipal de Fortaleza, Ruver sempre teve gosto por mergulhos e fotografia. Mas o foco em ensaios subaquáticos começou entre 2009 e 2010.

Ele começou no ramo mandando fotos para revistas especializadas em mergulho e paisagens subaquáticas, apenas de recifes, peixes e tubarões. Em 2014, começou a competir em eventos nacionais e internacionais. 

Uma foto feita por ele no interior do Ceará, em Itarema, inclusive, ganhou medalha de prata no "Prime Brazil 2017", campeonato de fotos subaquáticas. 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?