Jovem que matou pais em Vila Velha, no ES, estava em tratamento psiquiátrico

Familiar apontou que estudante de Medicina passava por "sérios distúrbios mentais" na pandemia

Prédio onde crime ocorreu, em Itapuã
Legenda: Testemunhas relataram que família não tinha comportamentos anormais
Foto: reprodução/TV Gazeta

O estudante de Medicina Guilherme Hering Cesar, 22 anos, que matou os pais a facadas em Vila Velha (ES), estava em tratamento psiquiátrico. Após realizar o crime, ocorrido na madrugada dessa quarta-feira (4), o jovem cometeu suicídio. As informações são do portal G1.

Segundo uma familiar próxima às vítimas, o estudante passava por "sérios distúrbios mentais" durante a pandemia de Covid-19 e estaria sendo tratado por profissionais qualificados.

Guilherme esfaqueou a mãe, Raquel Heringer Cesar, 61 anos, e o pai, Paulo Oliveira Cesar, de 68, durante a madrugada. A Polícia encontrou o corpo da mãe na cama e o do pai no banheiro da residência. O idoso era médico e pastor de uma igreja evangélica.

Cena do crime com símbolos religiosos

Durante a perícia no apartamento da família, os agentes encontraram diversos símbolos religiosos, como o número 666 escrito em portas e espelhos, cruzes invertidas e frases de caráter religioso pintadas em alguns locais.

O professor de Ciências da Religião na Universidade Federal do Espírito Santo (Ufes), Edebrande Cavalieri, explicou ao G1 que as imagens da cena do crime remetem a um cenário apocalíptico.

Montagem com cenário achado por policiais após o crime. Imagens trazem símbolos religiosos escritos em móveis e paredes
Legenda: Além de símbolos religiosos, policiais acharam garrafas de bebidas alcoólicas e cigarros no local
Foto: reprodução/TV Gazeta

“É um quadro de horror, repleto de símbolos notadamente cristãos e religiosos. Imagens de origem apocalíptica, isso é, ‘o mundo está acabando, o diabo já chegou, o juízo está sendo feito’, um cenário de juízo final e desfecho”, comentou ao portal.

Montagem com cenário achado por policiais após o crime. Imagens trazem símbolos religiosos escritos em móveis e paredes
Legenda: Além de símbolos religiosos, policiais acharam garrafas de bebidas alcoólicas e cigarros no local
Foto: reprodução/TV Gazeta

O especialista, porém, pontua ser incorreto dizer que os símbolos remontem a um "ritual satânico" — para o cientista da religião, o tempo levado para construção do cenário e o contexto religioso da família compõem um quadro que merece ser estudo com profundidade.

Surto psicótico

Para a psiquiatra Letícia Mameri, a cena encontrada aponta para um surto psicótico. Em entrevista ao G1, a especialista afirma que casos assim são comuns em pacientes com transtornos psiquiátricos, como bipolaridade em grau severo ou esquizofrenia, além de também poderem ser motivados pelo uso de drogas.

Página de Bíblia com dizeres
Legenda: Médica associou o material à ocorrência de surto psicótico
Foto: reprodução/TV Gazeta

"Pelo que vi, fica nítido que temos um quadro de, no mínimo, delírio. O mais provável é um surto psicótico. A pessoa tem uma alteração na forma de pensar e que, muitas vezes, está relacionada a parte mística, que é o que parece ter ali", explicou a médica.

Ainda conforme a psiquiatra, surtos como esses podem ser desencadeados por gatilhos de tipos distintos. Alguns são simples, como falta de sono, alimentação desequilibrada e sedentarismo. Contudo, uso de drogas e o contexto social da pandemia do coronavírus também podem estar entre os eventos psicológicos.

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos sobre o Brasil