Legislativo Judiciário Executivo

Procurador do município assume interinamente a Prefeitura de Fortaleza com férias de Sarto

Vice Élcio Batista e presidente da Câmara estão em viagem para o exterior a trabalho

Escrito por Alessandra Castro , alessandra.castro@svm.com.br
Sarto e Fernando Oliveira
Legenda: Fernando Oliveira fica como prefeito de Fortaleza até a próxima sexta-feira (12)
Foto: Divulgação/Instagram José Sarto

O procurador-geral de Fortaleza assumiu o cargo de prefeito de forma interina nesse sábado (6). Com a viagem do chefe do Executivo da Capital, José Sarto (PDT), do vice-prefeito Élcio Batista (PSDB) e do presidente da Câmara Municipal, Gardel Rolim (PDT), para o exterior, quem está no comando da Cidade é Fernando Oliveira, atual procurador-geral do Município. 

Veja também

Ele deve ficar no cargo até a próxima sexta-feira (12), quando Sarto retorna à Capital. A troca de comando no Paço Municipal foi anunciada pelo gestor nas redes sociais, que justificou a ausência no período para retirar uma semana de férias com filhos e netos. Já Gardel Rolim e Élcio Batista cumprem agenda de segurança pública em Medellín e Bogotá, na Colômbia. 

"Passando aqui para informar que estou tirando uma semana de descanso. Vou aproveitar as férias dos meus filhos e netos, e viajar com a família pra fora do País. Retorno ao cargo já na noite de sexta-feira", afirmou.

Essa é a segunda vez que um PGM assume a Prefeitura de Fortaleza em um ano eleitoral. A primeira ocorreu quando Luizianne Lins (PT) ainda era gestora da Cidade e saiu de férias para os Estados Unidos em 2008. Na época, o vice-prefeito e o presidente da Câmara se recusaram a substituí-la para não correrem risco de ficarem inelegíveis, uma vez que disputariam o cargo de vereador. Com isso, quem assumiu foi Martônio Mont'Alverne, que, durante o período, chegou a ser retirado do cargo, mas retornou.

Pela Constituição Federal, existe restrição à candidatura de parlamentares quando eles houverem substituído o titular do Poder Executivo. Caso assumissem, só poderiam disputar vaga para a Prefeitura, não para a Câmara.

No caso, Rolim deve concorrer à reeleição, já Élcio Batista está em cenário indefinido. Em março, o ex-senador Tasso Jereissati defendeu a manutenção da aliança PDT-PSDB em Fortaleza, mas foi cauteloso sobre nome de Élcio como vice.

Assuntos Relacionados