Com pelo menos 90% do acervo digitalizado, TJCE não teve processos perdidos em incêndio

O Poder Judiciário vem investindo em tecnologia para digitalizar acervo de processos físicos; trabalho está quase concluído

Legenda: Presidente do TJCE diz que acervo de processos foi preservado em incêndio na sede do tribunal, nesta segunda-feira (6)
Foto: Fabiane de Paula

A presidente do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, afimou, nesta segunda-feira (6), que o incêndio na sede do Tribunal, em Fortaleza, não atingiu o acervo de processos físicos. De acordo com a Corte, pelo menos 90% de todos os processos já estão digitalizados.

O incêndio começou na madrugada desta segunda, de acordo com o Corpo de Bombeiros, no almoxarifado. Depois, se espalhou por três andares do prédio, onde funciona a parte administrativa. 

As causas do incêndio ainda estão sendo investigadas pela Perícia Forense. O prédio do TJCE foi interditado pela Defesa Civil por risco de desabamento. 

Acervo preservado

Segundo a presidente do Tribunal, o acervo processual foi preservado, pois não havia processos físicos nos locais atingidos pelas chamas. Ela afirmou, ainda, que as atividades do Judiciário continuarão sendo realizadas de forma remota.

O nosso acervo processual encontra-se preservado. As nossas atividades continuarão acontecendo no formato remoto".
Desembargadora Nailde Pinheiro
Presidente do Tribunal de Justiça do Ceará

Nesta tarde, em reunião com a equipe de gestão da Corte, foi decidido que a Presidência do TJCE funcionará provisoriamente no Fórum Clóvis Beviláqua. A estrutura foi colocada à disposição pela diretora da unidade, juíza Ana Cristina Esmeraldo, e a sugestão foi aceita pela desembargadora Nailde Pinheiro.

Digitalização

De acordo com o TJ, pelo menos 90% de todos os processos na Corte já estão no formato digital. Até novembro do ano passado, restavam menos de 128 mil processos físicos para serem digitalizados, o que representava 10% do acervo. 

De lá para cá, o Tribunal de Justiça informa que praticamente 100% de todos os processos estão digitalizados, resultado de investimentos tecnológicos que o Poder Judiciário vem realizando ao longo das gestões.