"Não houve prejuízo processual", diz Camilo sobre incêndio no TJCE

Governador afirmou que demandas judiciais estavam arquivadas digitalmente

Legenda: Governador Camilo Santana acompanhou o trabalho dos Bombeiros durante a manhã desta segunda-feira (6)
Foto: Thiago Gadelha

O incêndio de grandes proporções que tomou três andares do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE), em Fortaleza, na madrugada desta segunda-feira (6), não comprometeu a integridade dos processos arquivados no órgão, segundo esclareceu o governador Camilo Santana.

"Não houve prejuízo processual porque todos os processos hoje estão digitalizados", frisou o gestor. 

Em nota, o TJCE reforçou que não havia processos físicos na área afetada. "Em virtude de investimentos em tecnologia na justiça cearense, praticamente 100% dos processos estão digitalizados e  preservados".  

Provisório

O governador informou que o Centro de Eventos do Ceará está à disposição para acomodar de forma provisória o funcionamento do TJCE, mas que esta decisão será tomada após o término do trabalho dos bombeiros. 

"Já está com equipes da Polícia Civil, a Perícia, da Engenharia para que a gente possa fazer qualquer ação que seja necessária para garantir tanto a estrutura física do prédio como também fazer avaliação para recuperação", complementou. 

Além de Camilo Santana, a presidente do TJCE, a desembargadora Maria Nailde Pinheiro Nogueira, acompanhou presencialmente o trabalho dos bombeiros ao lado de outros gestores da Corte. 

 

 

Quero receber conteúdos exclusivos da cidade de Fortaleza