Nubank recebe US$ 500 milhões de fundo do investidor Warren Buffett

A nova captação leva o Nubank a um total de US$ 2 bilhões levantados com investidores para acelerar sua expansão

fachada do nubank
Legenda: O Nubank afirma que, em oito anos, se tornou o maior banco digital do mundo em número de clientes, que somam 40 milhões
Foto: Divulgação

O banco digital Nubank anunciou nesta terça-feira (8) a extensão de uma rodada de investimentos da ordem de US$ 750 milhões (R$ 3,787 bilhões). O principal aporte, de US$ 500 milhões (R$ 2,525 bilhões), vem da Berkshire Hathaway, fundo do megainvestidor americano Warren Buffett.

"Novos investidores, como a Berkshire Hathaway, nos ajudam a acelerar a nossa missão de desburocratizar a vida das pessoas na América Latina", informou o Nubank, em comunicado.

A instituição informou que os novos investimentos colocam a fintech (empresa de tecnologia financeira) como "o banco digital mais valioso do mundo e uma das maiores instituições financeiras da América Latina".

Aportes financeiros

No mercado de startups, como as companhias fazem várias captações com investidores ao longo dos anos, com valores e objetivos diferentes dependendo de seu estágio de maturação, cada aporte fica sendo conhecido a partir de uma letra do alfabeto.

Os investimentos anunciados pelo Nubank agora integram a Série G da companhia, uma rodada iniciada em janeiro, com a captação de US$ 400 milhões (R$ 2,020 bilhões). O segundo aporte anunciado hoje, de US$ 250 milhões (R$ 1,262 bilhão), vem de um grupo de fundos que inclui antigos investidores.

Com os novos aportes, a rodada soma agora US$ 1,15 bilhão (R$ 5,806 bilhões) em investimentos.

Segundo a consultoria de inovação Distrito, a rodada do Nubank é a maior registrada no Brasil. Neste ano, Loft e QintoAndar, ambas do mercado imobiliário, levantaram US$ 525 milhões (R$ 2,8 bilhões) e US$ 300 milhões (R$ 1,15 bilhão), respectivamente.

Valor de mercado estimado em US$ 30 bilhões

A nova captação leva o Nubank a um total de US$ 2 bilhões (cerca de R$ 10,1 bilhões) levantados com investidores para acelerar sua expansão. O valor de mercado da fintech é estimado em US$ 30 bilhões (R$ 151 bilhões).

Neste novo cenário, a avaliação do valor da fintech supera o da corretora XP, com US$ 22,9 bilhões (R$ 115,5 bilhões) na manhã desta terça (8) e do banco BTG R$ 112,7 bilhões. Também é superior a do Banco do Brasil, de R$ 103 bilhões.

O banco Itaú tem valor de mercado de R$ 298,2 bilhões e o Bradesco R$ 254,2 bilhões, enquanto a soma das ações do Santander Brasil valem R$ 170 bilhões.

"A série G passa a ser a maior rodada de investimento já realizada por uma empresa de tecnologia privada da América Latina", diz o banco. "Estamos muito animados em anunciar estas novidades pois, com elas, a gente vai poder acelerar ainda mais nossa expansão internacional", diz a fintech, em comunicado.

Novo momento da operação

O Nubank afirma que, em oito anos, desde a sua fundação, se tornou o maior banco digital do mundo em número de clientes, que somam 40 milhões. Nos cinco primeiros meses do ano, recebeu mais de 45 mil novos clientes por dia.

Agora, diz a fintech, a operação entra em um novo momento de desenvolvimento, mais amadurecido. Houve a expansão da oferta de cartão de crédito para uma plataforma bancária digital completa, com um portfólio que inclui empréstimo pessoal, produtos de investimentos (fundos da própria plataforma ou da corretora digital Easynvest, adquirida em 2020), seguro de vida, produtos para microempreendedores, além de serviços de pagamentos instantâneos.

"O Nubank concentra cerca de um quarto de todas as transferências Pix do país", afirma.

Entre os grupos que já investiram no Nubank estão o chinês Tencent, conhecido pelo superapp WeChat (aplicativo com grande número de funções) e fundos americanos como Sequoia Capital Founders Fund e Tiger Global Management. O Kaszek Ventures, de criadores da empresa de origem argentina Mercado Livre também acompanha a fintech desde seus primeiros anos.

VALOR DE MERCADO DE BANCOS QUE OPERAM NO BRASIL, SEGUNDO A BLOOMBERG:

  • Itaú: 298 bilhões​
  • Bradesco: R$ 254 bilhões
  • Santander Brasil: R$ 170 bilhões
  • Nubank: (US$ 30 bilhões) R$ 151 bilhões
  • XP: US$ 22,9 bilhões (R$ 115,5 bilhões)
  • BTG: R$ 113 bilhões
  • Banco do Brasil: R$ 103 bilhões
  • Banco Inter: R$ 49 bilhões

MAIORES RODADAS DE INVESTIMENTO EM STARTUPS BRASILEIRAS, SEGUNDO O DISTRITO:

  • Nubank US$ 1.15 bilhões
  • Loft - US$ 525 milhões
  • Quinto Andar - US$ 300 milhões
  • Loggi - US$ 212 m
  • MadeiraMadeira - US$ 190 milhões
  • Cloudwalk - US$ 180 milhões
  • Hotmart - US$ 126 milhões
Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados