Liberação de eventos sociais deve gerar recontratações, avalia Sindieventos

Governador Camilo Santana anunciou que o setor retomará na segunda-feira (26). Bares e restaurantes também terão novidades no funcionamento

Legenda: Eventos em locais abertos poderão comportar até 200 pessoas, conforme anunciado nesta sexta-feira (23) pelo executivo estadual
Foto: Shutterstock

A liberação dos eventos sociais para até 100 pessoas em espaços fechados e até 200 pessoas em espaços abertos, anunciada nesta sexta-feira (23) pelo governador Camilo Santana, deve provocar uma série de recontratações no setor para atender à demanda de casamentos, aniversários e outras celebrações que estavam represadas.

A avaliação é da presidente do Sindicato das Empresas Organizadoras de Eventos e Afins do Estado do Ceará (Sindieventos-CE), Circe Jane Teles. "Os espaços de eventos terão que se planejar para uma reestruturação, para recontratação de mão de obra até porque muita gente saiu desse ramo e procurou outro", explica.

Ela também avalia que muitos casamentos aguardavam essa flexibilização e que, por isso, os espaços podem enfrentar problemas em relação à agenda. "Pode ter (uma explosão de eventos represados). Talvez tenhamos problemas em relação às agendas desses espaços", diz, acrescentando que os buffets terão que estar atentos aos protocolos de funcionamento que serão liberados para o setor.

"

Será preciso ter um cuidado de planejamento das datas, de protocolos, que não sabemos como vão ser. Existe uma disparidade em relação a outros setores, que não possuem protocolos tão rígidos", avalia Circe Jane. Ela revela que, caso a reabertura para os eventos siga evoluindo, o setor "tem uma expectativa de melhora do cenário no primeiro semestre do ano que vem
Circe Jane Teles
Presidente do Sindicato das Empresas Organizadoras de Eventos e Afins do Estado do Ceará (Sindieventos-CE)
".

O afrouxamento das restrições para o setor de eventos sociais veio tardiamente, na avaliação da presidente da Câmara Setorial de Turismo e Eventos da Agência de Desenvolvimento do Ceará (Adece), Anya Ribeiro.

"Esses números eram os propósitos em 24 de julho de 2020. Um ano depois (a liberação ocorre), com todas as demais atividades em shoppings, supermercados, comércio e serviços de alimentação já liberados em número muito maior"
Anya Ribeiro
Presidente da Câmara Setorial de Turismo e Eventos da Adece

Ela também avalia que o setor é tratado "com grande diferença" em comparação com as outras atividades. "Nos parece uma grande diferença de tratamento entre as outras atividades e a atividade do setor de eventos", lamenta Anya Ribeiro.

Bares e restaurantes

Além do setor de eventos, o governador Camilo Santana também anunciou novidades para os bares e restaurantes, que agora poderão operar até as 23h a partir de segunda-feira (26). Até domingo, no entanto, segue o horário de 22h. De acordo com Taiene Righetto, presidente da Associação Brasileira de Bares e Restaurantes no Ceará (Abrasel-CE), a ampliação foi um dos principais pleitos do setor.

Ele destaca que o pedido feito junto ao comitê que trata das decisões de enfrentamento à pandemia foi de funcionamento até as 23h com tolerância de fechamento de portas até meia-noite. Na prática, os restaurantes fechariam as contas dos clientes às 23h para que o estabelecimento tenha uma hora para se organizar e encerrar as atividades.

Com a publicação do decreto, que deve ocorrer neste sábado (24), o setor saberá se o pleito foi inteiramente atendido.

"Quando se fala em funcionar até às 22h, na prática a gente só atende até as 21h. Tem que parar de atender às 21h porque é necessário dar conta de colocar todo mundo para fora até as 22h", detalha Righetto. Caso o limite de fechamento seja 23h, portanto, significa que os estabelecimentos funcionarão até às 22h, segundo ele.

Veja como ficam os novos horários a partir de segunda-feira (26)

  • Restaurantes passam a funcionar até 23h
  • Barracas de praia funcionam a partir de 8h
  • Teatros poderão reabrir 
  • Eventos estão liberados para 100 pessoas em ambientes fechados e 200 pessoas em ambientes abertos
  • Toque de recolher de meia-noite às 5h

Capacidade de 50%

Outro pleito que o setor de bares e restaurantes espera que seja atendido é o fim do limite de capacidade nos estabelecimentos. "Nós acreditamos que não precisa mais dessa limitação de capacidade de 50% para o atendimento da casa. Eu acho que se você tem uma regra de espaçamento de 2 metros e limite de seis pessoas por mesa, essa regra da capacidade não é necessária".

"Não ficou claro se isso foi ou não atendido, mas com certeza é algo muito importante para nós"
Taiene Righetto
Presidente da Abrasel-CE

Ele arremata que o setor volta ao horário das 23h tardiamente, mas pontua que não deixa de ser um avanço. "Estamos voltando aos horários pós-primeira onda. Então é um marco, a gente tem que parar agora e analisar o futuro do setor. Não podemos mais trabalhar pensando em retrocessos", acrescenta Taiene Righetto.

HORÁRIOS DE FUNCIONAMENTO ATÉ DOMINGO (25) NO CEARÁ

  • Comércio de rua: 9h às 19h (limitação de 50%);
  • Shoppings: 10h às 22h (limitação de 50%);
  • Restaurantes: 10h às 22h (limitação de 50%);
  • Toque de recolher: 23h às 5h;
  • Igrejas e tempos: celebrações presenciais podem ocorrer até as 22h (até 50% da capacidade);
  • Academias: de 6h às 22h (limitação de 40%); 
  • Autoescolas: 6h às 19h.
Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados