Investimento em tecnologia é chave para gerar desenvolvimento das cidades

5G, Inteligência Artificial, machine learning: avanços que podem, cada vez mais, trazer comodidade para os cidadãos. Setor público pode se utilizar de parcerias para acelerar processo

Legenda: O investimento no 5G é uma das principais apostas para desenvolvimento em diversas áreas nos próximos anos
Foto: Shutterstock

Em meio ao processo de digitalização de serviços pelo qual passa o mundo, a comodidade para os usuários é um dos pontos-chave. Enquanto a facilidade na hora de pedir comida via delivery ou chamar um transporte por meio de aplicativos se destaca por ser uma prática cotidiana, outros pontos demonstram que a conectividade traz benefícios e avanços, principalmente quando se fala de gestão pública.  

Desde o início do período de pandemia da Covid-19, por exemplo, a importância de portais da transparência foi reforçada, por permitirem que os cidadãos tenham acesso a informações atualizadas sobre o avanço da doença no Brasil e no mundo. Nessa perspectiva, o investimento tecnológico se configura como uma forma de garantir maior eficiência dos serviços públicos, reduzindo a burocracia para o cidadão. 

Uma das principais apostas é a implantação do 5G, já presente em países como Estados Unidos. Com velocidade de transmissão muito superior ao atual 4G, a nova tecnologia não é somente focada na experiência dos usuários de internet móvel em smartphones, mas também representa possibilidades de avanço para indústrias e governos. De acordo com Anderson Shintani, analista sênior de Telecomunicações da IDC Brasil, o 5G traz uma maior capacidade de tráfego de dados, ampla conexão de dispositivos e baixa latência de uso, o que beneficia o mercado B2B (Negócios para Negócios, na sigla em inglês). 

Já entre os impactos que o 5G pode trazer na gestão pública, Anderson cita a segurança, com a implantação de câmeras tanto na cidade como as body cams nos agentes, sensores em viaturas, que juntos geram dados para serem processados por Inteligência Artificial (IA). “Dentro da saúde pública, por exemplo, desde o início do processo de atendimento, tratamento emergencial até a gestão ambulatorial dos recursos. Outros temas relacionados à gestão, como serviços ao cidadão; o agronegócio com conectividade, gerenciamento de máquinas e ferramentas, (além da) otimização e monitoramento de processos”, reforça.  

Foco na infraestrutura

De acordo com um estudo global encomendado pela Dell Technologies em 2020 (DT Index), no Brasil, 87,5% das empresas públicas e privadas realizaram alguma iniciativa voltada à transformação digital desde o início da pandemia. O que se justifica, segundo Bruno Assaf, diretor para Setor Público da Dell Technologies Brasil, por conta do aumento da demanda por atividades remotas, como serviços de saúde e ensino, traz a necessidade de investimento em processamento e armazenamento de dados que os tornem mais eficientes.  

“De fato, os órgãos públicos precisam, e podem, ser mais efetivos. Com o auxílio da tecnologia, é possível, sim, reduzir e otimizar despesas, mas não é só isso. Estamos falando de potenciais aumentos de receita e do desenvolvimento de um ambiente de negócios com oportunidades mais equilibradas entre as pontas e com aceleração do empreendedorismo digital”, destaca o diretor da Dell Technologies.

Bruno Assaf também cita que a Dell Technologies disponibiliza suporte para cidades e governos em ações para atender a população e frear o avanço da pandemia. O diretor destaca o trabalho junto a i2b2 tranSMART Foundation, organização de pesquisa de capital aberto e sem fins lucrativos, em um projeto global voltado para o tratamento de doenças associadas à Covid-19. Os estudos combinam computação de alta performance, IA, machine learning e armazenamento, com coleta de dados de pacientes de todo o mundo, incluindo o Brasil. 

“Para isso, analisam as informações obtidas por sistemas de monitoramento e registro eletrônico de saúde para determinar quais os tratamentos mais eficientes para sistemas associados à doença”, explica Bruno. Apesar de reconhecer esses avanços, o diretor afirma que é preciso também uma atuação das entidades públicas e privadas para reduzir a desigualdade social, evidenciada ainda mais pela pandemia, pois pessoas que não tinham acesso à internet não puderam trabalhar, estudar ou acessar serviços de saúde.

Além de oferecer um portfólio completo soluções de TI para empresas e governos, Bruno Assaf informa que a Dell Technologies conta com atendimento personalizado e especialistas no setor público, voltados a ajudar as organizações a acelerarem a transformação digital. “A tecnologia é crucial para que a sociedade continue avançando na saúde, na educação, na indústria e no agronegócio, entre tantas outras frentes.” 

Uma das frentes da Dell Technologies, a capacitação e inclusão digital da sociedade, ocorre em Fortaleza por meio do Centro de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, conhecido como Lead. Instituído em parceria com a Universidade Federal do Ceará (UFC), o centro, desde 2011, desenvolve soluções para pessoas com deficiência (PCDs), como forma de ampliar suas capacidades de trabalho. Mais de 9 mil pessoas já foram beneficiadas com formações que vão desde programação até ciência de dados, em uma plataforma acessível por meio de ensino a distância.  

Atualização federal 

Em nível nacional, avanços com o uso da tecnologia também estão ocorrendo. Ligada ao Ministério da Economia, a Secretaria de Desburocratização, Gestão e Governo Digital é responsável pela implantação e modernização de serviços para os cidadãos. De acordo com Luis Felipe Monteiro, secretário de Governo Digital, a plataforma Gov.br, que reúne mais de 4,7 mil serviços do Governo Federal, já atende a mais de 110 milhões de brasileiros, o que representa 60% da população ativa. Dentre os serviços disponíveis, 71% deles são totalmente digitais.  

  

“Só nos últimos 30 meses, transformamos mais de 1,4 mil serviços públicos em digitais. Entre essas entregas se destacam: o Auxílio Emergencial, Prova de Vida do INSS, Pix, Carteira de Trabalho Digital, e a Carteira Digital de Trânsito”, comenta Luis Felipe. O Secretário projeta que, desde janeiro de 2019, a economia foi de mais de R$ 3 bilhões por ano. 
 

Uma iniciativa voltada para a melhora do ambiente de negócios é o uso do Gov.br para facilitar a abertura de empresas nas Juntas Comerciais de cada estado. Presente em nove estados brasileiros - Acre, Amapá, Amazonas, Ceará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rio Grande do Sul, Roraima e Distrito Federal - a assinatura eletrônica permite o reconhecimento legal da prática, o que diminui o tempo de abertura das empresas.  

O projeto está em processo de implantação em outros 12 estados. Até o momento, mais de 800 mil assinaturas já foram realizadas, o que gerou uma economia de R$ 50 milhões para os empreendedores, comenta Luis Felipe Monteiro.  

Diálogo - e tecnologia - para as cidades 

Essa digitalização da sociedade também passa pelo surgimento do conceito de “cidades conectadas”. Dentro dessa ideia, o foco não é somente garantir o acesso à internet para a população, mas fazer uso de tecnologias que permitam que gestores públicos, organizações sociais, academia, setor privado e os cidadãos atendam às demandas do local. É o que explica Elias de Souza, sócio-líder da Deloitte para Governos e Serviços Públicos.  

Elias cita como exemplo a cidade de São Paulo, que vem aplicando o que chama de “bueiros inteligentes”. Com o uso de sensores, é possível avaliar quando o bueiro atinge 70% da capacidade, o que pode auxiliar a reduzir até 51% dos custos operacionais de limpeza.  

Segundo o especialista, um ponto que os gestores das cidades precisam compreender é que a integração entre os setores sociais, como mobilidade urbana, segurança, desenvolvimento econômico, podem ser integrados por meio da digitalização. "É possível entender melhor as necessidades do ambiente urbano e como estruturá-lo melhor para todos os cidadãos. Otimização do transporte público, instituições de acolhimento e educação, investimento em setores que trazem benefícios para a população, entre muitos outros.”

Serviço 

Dell Technologies para serviços públicos 
Portal: Delltechnologies

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios

Assuntos Relacionados