Gasolina: Após alta de 7,6%, Petrobras confirma mais um aumento no preço

Gasolina nas refinarias ficará R$ 0,10 mais cara o litro. Já o diesel terá acréscimo de R$ 0,09

Posto de gasolina
Legenda: Novo aumento nas refinarias coloca ainda mais pressão sobre os preços para o consumidor
Foto: Reinaldo Jorge

A Petrobras confirmou o aumento da gasolina em suas refinarias a partir da quarta-feira (27) informando que o preço médio de venda de gasolina para as distribuidoras passará a ser de R$ 2,08 por litro, refletindo aumento médio de R$ 0,10 por litro no preço de venda. Segundo a estatal, o reajuste será de 5%.

O preço médio de diesel, por sua vez, passará a ser de R$ 2,12 por litro, refletindo um aumento médio de R$ 0,09 por litro (alta de 4,4%).

Este aumento chega pouco mais de uma semana depois de outra alta anunciada pela Petrobras, de 7,6% para a gasolina nas refinarias.

"Os preços praticados pela Petrobras têm como referência os preços de paridade de importação e, dessa maneira, acompanham as variações do valor do produto no mercado internacional e da taxa de câmbio, para cima e para baixo", disse a companhia.

Tributos e custos

A estatal ressalta que aos preços da gasolina e do diesel vendidos na bomba dos postos revendedores são acrescidos tributos federais e estaduais, custos para aquisição e mistura obrigatória de biocombustíveis pelas distribuidoras, além das margens brutas das companhias distribuidoras e dos próprios postos revendedores de combustíveis.

"Segundo dados do Global Petrol Prices (www.globalpetrolprices.com), em 18/01/2021, o preço médio ao consumidor de gasolina no Brasil era o 56º mais barato dentre 166 pesquisados, estando 17,8% abaixo da média de US$ 1,05 por litro. Já o preço médio de diesel ao consumidor no Brasil era o 42º mais barato dentre 165 pesquisados, estando 26,7% abaixo da média de US$ 0,95 por litro", informou a Petrobras.

Quero receber conteúdos exclusivos sobre negócios