Fraport finaliza 1ª fase das obras de ampliação e modernização do Aeroporto de Fortaleza

Os trabalhos foram finalizados em março deste ano, quando a Anac realizou visita para homologação

Legenda: Ampliação do Aeroporto de Fortaleza
Foto: Foto: Kid Júnior

A Fraport Brasil – Fortaleza, que assumiu as operações do Aeroporto Internacional de Fortaleza ou Fortaleza Airport em janeiro de 2018, concluiu a primeira fase das obras de infraestrutura aeroportuária previstas no contrato de concessão, firmado com a Agência Nacional de Aviação Civil (Anac).

"Os trabalhos foram finalizados em março, quando a Anac realizou uma visita para homologação. No total, as obras estão 97% concluídas – ainda há a etapa de extensão da pista de pouso e decolagem em 210 metros, a ser entregue até dezembro de 2020", informa a concessionária.

“Entregar parte de um projeto de tamanha importância para o estado e o país é muito gratificante. Agradeço a todos os envolvidos, às autoridades governamentais, aos órgãos parceiros, ao consórcio construtor, todos os stakeholders e ao time incansável da Fraport. Temos orgulho em cumprir com o acordado e poder contribuir para o desenvolvimento local”, diz Andreea Pal, presidente da Fraport Brasil.

Entregas
Além das primeiras intervenções realizadas após assumir as operações do Fortaleza Airport, que contemplaram os sistemas operacionais, iluminação, banheiros, wi-fi e sinalização, a Fraport Brasil iniciou, em abril de 2018, as obras de ampliação do Terminal de Passageiros e, paralelamente, a reforma da estrutura existente.

"A primeira grande mudança para os passageiros foi a unificação das salas de embarque doméstico, que transformou a área em uma grande área de circulação, facilitando, assim, o embarque por uma única entrada", diz a Fraport em nota.

Em maio de 2019, o acesso ao embarque internacional ganhou mais espaço, com a área de controle de segurança e passaporte aumentada. Neste mesmo mês, um novo viaduto foi inaugurado, que ligou a Av. Senador Carlos Jereissati ao piso de desembarque.

Legenda: Novo espaço de check-in do Aeroporto de Fortaleza
Foto: Foto: Camila Lima

Segundo a concessionária, em junho, os passageiros do Fortaleza Airport ganharam mais espaço no embarque e desembarque internacional, além de novos sanitários, balcões de imigração mais modernos, nova esteira de bagagem – com tecnologia de padrão internacional – e novos elevadores. Também foi entregue uma nova área de check-in com 40 balcões de atendimento para voos domésticos e 20 posições para voos internacionais.

Além disso, uma nova via foi implementada para possibilitar o acesso direto ao novo local de check-in (piso 1). Este novo acesso viário segregou o fluxo de veículos para quem chega (piso 1) ou sai do aeroporto (piso 2).

As intervenções na área existente do Terminal incluíram um novo local de desembarque doméstico, que foi entregue em julho, além de um novo fluxo para passageiros de conexão doméstica e internacional.

"No mês de outubro, parte da área de expansão na sala de embarque foi liberada proporcionando mais conforto e espaço para os passageiros que aguardam o voo. Neste mesmo período foram entregues duas novas esteiras de restituição de bagagens, completando a área que já havia recebido outras três novas esteiras. Com isso, todas as esteiras foram substituídas por equipamentos mais modernos", informa a Fraport.

Legenda: Passarela construída para ligar área de check-in ao embarque
Foto: Foto: Lucas Catrib

No final do ano, em novembro, o leitor automático de cartão de embarque, o BCBP (BAR CODED BOARDING PASS), entrou em operação. Foram instaladas oito máquinas antes do canal de inspeção do embarque doméstico e seis no acesso ao embarque internacional. E para fechar o ano de 2019, foi entregue uma passarela interna, que leva os passageiros do check-in até a área de embarque; além da abertura de seis das oito novas pontes de embarque.

Tecnologias

Novas tecnologias foram instaladas no Fortaleza Airport para oferecer agilidade aos usuários. Foram instalados os sistemas: BHS (Baggage Handling System), que realiza a coleta, identificação e distribuição das bagagens, o HBS (Hold Baggage Screening), que faz o escaneamento (triagem) automático de bagagens, proporcionando um processo mais seguro e eficiente, e o BMS (Building Management System), que faz o gerenciamento predial, de forma a alertar necessidades de tomadas de ação. 

De acordo com a Fraport, outra melhoria foi a substituição do sistema de som. O PAS (Public Address System) é um sistema de som que consiste em microfones, amplificadores e caixas de som, que tem a função de informar aos passageiros e usuários sobre voos, alertas, entre outras informações pertinentes às dependências do aeroporto.

O novo sistema é baseado em IoT (Internet of Things), conectado à uma infraestrutura de rede que possui fácil manutenção e boa escalabilidade, uma vez que não há tanta necessidade de cabos para seu funcionamento.

Além disso, em 2018, já tinham sido realizadas melhorias no wi-fi, que utiliza uma tecnologia chamada Heat Map, capaz de definir as maiores áreas de concentração de passageiros e gerar constante melhoria de sinal, otimizando assim a área de cobertura.

Contrato com BNB
Em outubro de 2018, o Banco do Nordeste aprovou o financiamento de R$ 692 milhões à Fraport Brasil – Fortaleza. A operação foi feita com recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) e compreende 70% do montante total investido no empreendimento, que tem complemento com recursos próprios da Fraport. 

O investimento total das obras é R$ 1 bilhão, valor que contempla a contratação do consórcio construtor, a compra de equipamentos, o desenvolvimento e a gestão do projeto.

Obras no arside (lado ar)
Paralelo às obras de ampliação e reforma do Terminal de passageiros, a Fraport Brasil – Fortaleza realizou melhorias e construções no airside (lado ar – onde operam as aeronaves). Foram reformadas as taxiways (vias de circulação das aeronaves) Alfa, Delta, Lima, Juliet e Kilo, instalados 7.500 mil metros de cerca patrimonial e reformadas as vias de serviço.

“É com muito orgulho que entregamos a fase 1B das obras, projeto que nos desafiou a aplicar técnicas complexas de Engenharia, com foco no prazo, qualidade e segurança. Ter atuado nas obras deste aeroporto permitiu que colocássemos em prática nosso propósito, valores e competências, atuando como um grande time composto pelas empresas do consórcio por nós liderado, além das equipes da Fraport Brasil. Na época do lançamento da Pedra Fundamental, eu disse que este seria um aeroporto à altura das belezas naturais do Ceará. O resultado está aqui!”, afirma Paulo Bittar, diretor-presidente da Passarelli, empresa líder do consórcio integrado com a Método nas obras do aeroporto. 


Categorias Relacionadas