Fila do INSS no Ceará tem mais de 121 mil pedidos à espera de resposta

Em todo o País, a fila atual do INSS tem 1.865.209 requerimentos em espera

Escrito por Redação,

Negócios
INSS
Legenda: Fila de espera do INSS vem aumentando desde 2020;
Foto: José Leomar

Estão à espera de resposta do Instituto Nacional da Seguridade Social (INSS) 121.359 pedidos de benefícios no Ceará, sendo 10.828 solicitações referentes a benefícios para Empréstimo Consignado.

Os principais requerimentos na fila de espera são referentes à aposentadoria e perícia médica para Benefício Assistencial à Pessoa com Deficiência, Salário-maternidade, Pensão por Morte Rural, Pensão por Morte Urbana, entre outros serviços.

Em todo o País, a fila atual do INSS tem 1.865.209 requerimentos em espera. O número vem aumentando desde abril de 2020, quando eram 1,75 milhão de pedidos aguardando por uma decisão do governo.

Em boa parte de 2021, o estoque ficou acima de 1,8 milhão. No entanto, em novembro do ano passado, o novo presidente do INSS, José Carlos Oliveira, planejou zerar a fila em oito meses. 

Promessa de zerar a fila até julho de 2022

De acordo com os dados de dezembro do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP), o INSS conta com uma fila de 1.838.459 pedidos de benefícios que aguardam uma resposta.

Desta forma, para cumprir a promessa do presidente do INSS, o órgão precisa realizar mais de 262 mil acordos por mês. 

A promessa também fazia parte dos planos do antecessor, Leonardo Rolim, destituído do cargo por não cumprir este objetivo. Inclusive, a fila chegou a 2,3 milhões sob a gestão de Rolim no fim de 2019. 

Segundo o INSS, o problema seria o grande volume de novos pedidos, onde chegam, mensalmente, 800 mil novos pedidos, dos quais cerca de 700 mil são atendidos.

Valores serão maiores em 2022

No caso de quem ganha o salário mínimo, o valor foi reajustado para R$ 1.212, acompanhando a alta de 10,02% para todos os brasileiros que recebem a remuneração base.

Os valores com reajuste para quem ganha um salário mínimo começam a ser pagos no dia 25 de janeiro para beneficiários com final 1 do NIS (Número de Identificação Social).

Já os aposentados e pensionistas do INSS, que recebem acima do salário mínimo, podem receber até R$ 7.087,22 em 2022. Antes, o valor de teto era de R$ 6.443,57.

A partir do dia 1º de fevereiro, beneficiários que recebem acima do salário mínimo terão reajuste de 10,16%, também seguindo a reposição da inflação calculada pelo INPC (Índice Nacional de Preços ao Consumidor).

VEJA O CALENDÁRIO DO INSS DE JANEIRO (COM REAJUSTE)

BENEFÍCIOS DE UM SALÁRIO MÍNIMO

  • Final NIS 1: 25/1
  • Final NIS 2: 26/1
  • Final NIS 3: 27/1
  • Final NIS 4: 28/1
  • Final NIS 5: 31/1
  • Final NIS 6: 1/2
  • Final NIS 7: 2/2
  • Final NIS 8: 3/2
  • Final NIS 9: 4/2
  • Final NIS 0: 7/2

 

BENEFÍCIOS ACIMA DO SALÁRIO MÍNIMO

  • Final NIS 1 e 6: 1/2
  • Final NIS 2 e 7: 2/2
  • Final NIS 3 e 8: 3/2
  • Final NIS 4 e 9: 4/2
  • Final NIS 5 e 0: 7/2

 

O reajuste influenciará os seguintes benefícios:

  • Aposentadoria
  • Pensão por morte
  • Auxílio-acidente
  • Auxílio-doença
  • Auxílio-reclusão
  • Benefício assistencial
  • Salário-maternidade
  • Benefício de Prestação Continuada (BPC).