Mário Gomes presta queixa na delegacia e diz que filho sofreu intolerância religiosa na escola; veja

Artista reclamou de uma questão da prova do adolescente em que a imagem de Jesus aparece com a frase "bandido bom, é bandido morto"

Escrito por Redação,

Zoeira
mário gomes registra boletim de ocorrência após filho ser vítima de intolerância religiosa
Legenda: Ator registrou caso na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância
Foto: Reprodução/Redes sociais

O ator Mário Gomes relatou nas redes sociais que o filho adolescente foi vítima de intolerância religiosa na escola há cerca de uma semana, quando registrou Boletim de Ocorrência (B.O). 

Segundo o artista, a prova do filho trouxe a reprodução de um meme em que Cristo Crucificado, do pintor espanhol Diego Velásquez, aparece com a frase "Bandido bom é bandido morto". 

"Este é um meme criado a partir da obra "Cristo Crucificado", do pintor espanhol Diego Velásquez. Considerando o meme, identifique pelo menos um dos três tipos puros de dominação conceitualizados por Weber. Justifique-se, sempre em termos weberianos", pede a questão valendo três pontos. 

“Isso aqui é um sacrilégio. ‘Bandido bom é bandido morto’, como se Jesus Cristo fosse algum bandido. Alguém que pregou a paz, que pregou a compreensão, o entendimento entre a pessoas", explicou.

Para Gomes, a motivação do crime seria porque o filho é "católico praticante". "A gente está aqui na frente do inspetor, muito atencioso e solidário, e compreendeu completamente a nossa posição, que é uma agressividade contra uma criança e meu filho é católico e temente a Deus”, finalizou. 

O caso foi registrado na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi) do Rio de Janeiro. A Polícia Civil confirmou que todos os envolvidos serão ouvidos e que a apuração já está em andamento.