J.K. Rowling volta a fazer comentários transfóbicos e é novamente criticada

É a terceira vez em que a autora da série de livros "Harry Potter" se envolve em polêmica pelo mesmo motivo

Escrito por Redação,

Zoeira
J.K. Rowling
Legenda: J.K. Rowling está sendo acusada novamente de fazer comentários transfóbicos nas redes sociais
Foto: Divulgação

J.K. Rowling está sendo acusada novamente de fazer comentários transfóbicos nas redes sociais. No último domingo (12), a autora da série de livros "Harry Potter" publicou no Twitter uma crítica a uma matéria do jornal The Times.

Conforme a notícia, a polícia britânica passará a registrar como mulheres abusadores sexuais que tenham genitália masculina, se eles se identificarem como mulheres, mesmo não tendo feito a transição de gênero.

"Guerra é paz. Liberdade é escravidão. Ignorância é força. O indivíduo de pênis que te estuprou é uma mulher", escreveu a escritora em post.

Fãs e internautas criticaram Rowling nos comentários da publicação. "Suas palavras terão um impacto devastador na juventude trans. Você devia se envergonhar", escreveu uma seguidora. 

"Eu tenho dificuldade de entender como alguém pode criar um mundo onde o amor humano pode literalmente salvar as pessoas da morte, e simultaneamente abraçar esse tipo de ódio", disse outro usuário.

Outros casos

Essa não é a primeira vez que J.K. Rowling é criticada por publicações de cunho transfóbico. A escritora motivou revolta de fãs e membros da comunidade LGBTQIA+ na internet após discordar de um artigo no Twitter sobre "pessoas que menstruam", implicando que o autor deveria ter usado apenas a palavra "mulheres".

"'Pessoas que menstruam'. Tenho certeza que costumava haver uma palavra para essas pessoas. Alguém me ajude? Wumben? Wimpund? Woomud? [modificações propositais da palavra "Woman", inglês para mulher)], disse Rowling.

Na ocasião, quatro escritores decidiram deixar a agência Blair Partnership, da qual a autora faz parte, após os comentários feitos por ela. Os profissionais dizem que pediram à empresa que se posicionasse a favor da igualdade dos transgêneros, mas ela não o fez.

Em setembro do mesmo ano, J.K. Rowling voltou a ser acusada de transfobia por citação em seu livro 'Troubled Blood', que traz a história de um assassino em série que se veste de mulher para matar suas vítimas, mulheres cis.

A quinta obra do best-seller que envolve o detetive Cormoran Strike está sendo lançada oficialmente nesta terça-feira (15), mas teve uma crítica negativa publicada pelo jornal britânico The Telegraph, que repercutiu na noite desta segunda e chamou atenção dos internautas. Jake Kerridge, autor do texto, afirmou que a moral da história parece se resumir a "nunca confie num homem de vestido de mulher."