Rússia começa a vacinar população contra a Covid-19 com vacina em fase de testes

País entregou o primeiro lote conhecido do imunizante a um hospital da capital, Moscou

Legenda: A vacina é desenvolvida pelo Instituto Gamaleya
Foto: Natalia KOLESNIKOVA / AFP

A Rússia anunciou que a população do país começou a ser vacinada contra a Covid-19 nesta segunda-feira (30), com a vacina Sputnik V, que foi registrada em setembro a despeito dos ensaios clínicos ainda não terem sido concluídos. Segundo o jornal O Globo, a Rússia entregou o primeiro lote conhecido do imunizante ao Hospital Central da capital, Moscou. 

Rússia libera primeiro lote da vacina contra Covid-19 para a população

Rússia anuncia registro de segunda vacina contra a Covid-19

Bahia anuncia acordo para fornecimento de 50 milhões de doses da vacina russa

O Hospital Central também informou que residentes interessados em serem vacinados devem se registrar em uma plataforma do governo com antecedência. Outro pré-requisito, conforme o site da instituição, é apresentar um teste de Covid-19 atestando que não houve contágio pelo novo coronavírus e documentos de identificação.

Covid-19 na Russia

A partir de setembro, os casos confirmados da Covid-19 cresceram de forma expressiva na Rússia. No entanto, o governo resiste em adotar um lockdown rígido, como países da Europa Ocidental que enfrentam uma segunda onda da enfermidade. Autoridades defendem que medidas pontuais são suficientes para contornar a crise.

De acordo com o governo da Russia, 26.338 novos casos foram registrados nesta segunda-feira, incluindo 6.511 na capital e 3.691 em São Petersburgo, segunda cidade mais importante da Rússia. Além disso, 368 óbitos foram confirmados nas últimas 24 horas. Ao todo, o país já soma 2.295.654 infectados e 39.895 vítimas fatais desde o início da pandemia.

Acordo do Brasil com a Rússia

Os estados do Paraná e da Bahia, no Brasil, formalizaram acordos com a Rússia visando a encomenda de doses e a produção da Sputnik V no País. No entanto, o laboratório Nikolai Gamaleya não formalizou pedido de testes ou de registro da vacina junto à Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

Quero receber conteúdos exclusivos do Dias Melhores