Estudante de Medicina cearense é morta na Paraíba com sinais de estrangulamento

Namorado da vítima foi preso preventivamente

Escrito por Redação,

Ceará
Maria Thomaz de Oliveira usando roupa de uso hospitalar
Legenda: Estudante estaria no sexto semestre do curso de Medicina
Foto: reprodução

Uma estudante cearense foi encontrada morta com sinais de estrangulamento em João Pessoa (PB) nesse sábado (12). A Polícia Civil paraibana prendeu o namorado da vítima, suspeito de ter cometido o crime. As informações são do portal G1. O velório da jovem acontece em Lavras da Mangabeira, neste domingo (13), onde vive a família.

Segundo a Polícia, a vítima, identificada como Mariana Tomaz de Oliveira, de 25 anos, foi achada em um apartamento na orla do Cabo Branco após a Corporação receber ligação do namorado da vítima informando que ela estava sofrendo convulsões.

A perícia, após chegar ao local, observou sinais de esganadura, confirmados posteriormente em exames. Em razão disso, o suspeito, identificado como Johannes Dudeck, que havia saído algumas vezes com a estudante, foi preso preventivamente.

Ainda conforme a Polícia, o homem já tem outras três acusações pela Lei Maria da Penha — ele agredira três mulheres diferentes.

O Diário do Nordeste solicitou à Polícia Civil da Paraíba mais informações sobre as investigações e aguarda retorno.

Luto oficial

O prefeito de Lavras da Mangabeira, Ronaldo da Madeireira, decretou, neste domingo (13), luto oficial de três dias em homenagem à morte da jovem.

Captura de tela com comunicado de luto pelo prefeito de Lavras da Mangabeira pela morte de Mariana Thomas Oliveira
Legenda: Gestão municipal prestou condolências pela morte da jovem publicamente
Foto: reprodução/Instagram

"Neste momento de profunda dor e pesar, a administração municipal, através do Prefeito, juntamente com secretários e demais funcionários, manifesta aos familiares e amigos, expressando as mais sinceras condolências pela partida precoce", diz publicação conjunta do gestor municipal e do perfil oficial da prefeitura lavrense na rede social Instagram.

O ex-senador Eunício Oliveira, primo em segundo grau da estudante, se manifestou publicamente acerca do assassinato da estudante, pontuando tristeza e pesar pela morte. "Sua partida deixou nossa Lavras da Mangabeira absolutamente consternada", escreveu o político em postagem no Instagram nesse domingo.

Captura de tela com comunicado de luto pelo prefeito de Lavras da Mangabeira pela morte de Mariana Thomas Oliveira
Legenda: Ex-senador Eunício Oliveira pontuou o gosto da vítima pela área de atuação
Foto: reprodução/Instagram

"Manifesto minha solidariedade a todos os familiares e amigos que hoje sofrem com essa grande perda, em especial aos seus pais Bosco Oliveira e Francilene Tomás, e ao seu irmão Gustavo Oliveira", seguiu Eunício. "Que Deus, em sua infinita bondade, possa confortar o coração de cada um nesse momento de imensa dor e pesar".

Velório e enterro

O corpo da estudante foi enterrado, neste domingo (13), em Lavras da Mangabeira, onde vive a família da jovem. 

Pelas ruas do município do Interior do Ceará dezenas de pessoas se juntaram aos amigos e familiares para prestar as últimas homenagens à universitária.