Seminário virtual discute as relações entre arte, terapia e psicologia no contexto pandêmico

Programação gratuita acontece entre os dias 21 e 23 de julho

terapia
Legenda: Conciliar a terapia com a arte e os mecanismos virtuais é a proposta do Seminário
Foto: Arquivo Isabel Viana

Provavelmente, você conhece alguém que desenvolveu ansiedade ou até mesmo depressão durante este período de pandemia. O aumento de casos entre os brasileiros é uma realidade mapeada por diferentes universidades federais do País, de 2020 para cá, e a busca por medidas que acolham estes pacientes também. 

É nesse cenário que se apresenta o “Seminário Virtual de Terapias Expressivas e Arte em tempos pandêmicos”, com uma programação gratuita, no YouTube, a ser realizada entre os dias 21 e 23 de julho.

Organizado pela professora e arteterapeuta Isabel Viana, com patrocínio da Casa Civil do Ceará, o evento contará com oficinas, relatos de experiências e mesas virtuais que se propõem a incorporar a linguagem virtual a uma prática terapêutica com arte.

Isabel Viana
Legenda: Isabel Viana coordenou o projeto "Saúde mental em casa", no começo da pandemia no Ceará
Foto: Arquivo Isabel Viana

Quando ocupamos esse espaço on-line, também vamos recriando códigos, atividades e incorporando essa linguagem (emoticons, memes, avatares, etc) nos nossos processos de cuidado e acolhimento. Isso me acendeu uma luz de curiosidade e desde aí tive vontade de escutar, dialogar com profissionais das diversas terapias expressivas”, contextualiza.
Isabel Viana
Professora e arteterapeuta

Cearense, ela está há oito meses cursando mestrado na Espanha, e partiu dessas inquietações para construir o seminário com profissionais como Pio Campo, fundador do Centro de Formação no Método Fux de Danzaterapia Brasil e Itália; Marcelli Ferraz, psicóloga, diretora do Instituto IASE (Espanha); Goretti Varella, arteterapeuta e integrante da diretoria da Associação Pernambucana de Arteterapia, entre outros.

Pio Campo, fundador do Centro de Formação no Método Fux de Danzaterapia Brasil e Itália.
Legenda: Pio Campo, fundador do Centro de Formação no Método Fux de Danzaterapia Brasil e Itália
Foto: Divulgação

“Observei ao longo de meses muitas atividades deles (as) de perto e pensei o quão relevante para todos e todas, seria criar um espaço de troca! Outro fator central foi a diversidade de metodologias utilizadas, vamos falar sobre dança, teatro, arteterapia, yoga, recursos digitais, tudo isso aplicado em contexto terapêutico”, explica sobre a escolha dos nomes.

Atividades abertas

À princípio, apenas pessoas inscritas até esta segunda-feira (19) teriam acesso à programação do Seminário, mas devido à alta demanda, o evento terá boa parte da programação aberta no canal do Clube da Terapia Expressiva no YouTube.

> Inscrições e programa completo

A vantagem para quem se inscrever é a garantia de um certificado e, ainda, o acesso a algumas atividades fechadas, como é o caso da formação “Introdução a Dramaterapia” (em Espanhol), com Berni Bordagorry, e da "Vivência de Yoga do Riso", com Givaldo Tenório.

Marcelli Ferraz, psicóloga, diretora do Instituto IASE (Espanha)
Legenda: Marcelli Ferraz, psicóloga, diretora do Instituto IASE (Espanha)
Foto: Divulgação

Mesmo assim, o público geral - com foco em arteterapeutas, profissionais da Psicologia, da Psicopedagogia, Terapias expressivas, estudantes de Arte, artistas, profissionais da psiquiatria e demais campos relacionados ao cuidado com a saúde integral, mental e educação - poderá conferir programações dos três eixos que envolvem o seminário: janelas de formação, janela de experiência e janelas de cuidado.

Entre elas, destaque para as temáticas “Desafios para a prática arteterapêutica em tempos de isolamento social”, “Arte em processos de enlutamento” e “Vivência de escrita terapêutica”, por exemplo. Uma live musical com Sara Lizz, às 20h do dia 23/7 marca o encerramento do evento.

Sustentar essa realidade que assombra em tempos tão difíceis é uma tarefa desafiadora, estressante e muitos adoecimentos emocionais foram potencializados ou surgiram nesse período. Como nós, profissionais dessas terapêuticas expressivas, poderíamos auxiliar essas pessoas de maneira remota? Agora sabemos que as medidas restritivas já permitem um pouco mais de contato, porém, os desafios na nossa área de atuação seguem! E é sobre tudo isso que vamos dialogar nesses 3 dias”, adianta.
Isabel Viana
Professora e arteterapeuta

A ideia é assim, apropriar-se dos mecanismos virtuais para superar, inclusive, os problemas que eles possam vir a acarretar quando utilizados em excesso.

Clube da Terapia Expressiva
Legenda: Idealizado por Isabel Viana, o Clube da Terapia Expressiva funciona de forma itinerante
Foto: Arquivo Isabel Viana

“Precisamos de adaptação, conhecimento, criatividade e afeto para ocupar as redes. Não podemos deixar que apenas discursos de ódio ocupem elas. O uso desses mecanismos em um processo  expressivo, criativo e de acolhimento, precisa ser investigado para podermos  saber a medida eficaz e saudável do seu uso. Tudo com sua devida responsabilidade, cuidado e afetividade”, finaliza, certa de que esta é só a primeira edição de um seminário que se pretende contínuo.

Serviço

Seminário Virtual de Terapias Expressivas e Arte em tempos pandêmicos
De 21 a 23 de julho
Inscrições (com garantia de certificado) até 19/7
Programação aberta e gratuita no Canal do YouTube do Clube da Terapia Expressiva
Mais informações: @clube_da_terapia_expressiva

 

 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?

Assuntos Relacionados