Procedimentos estéticos no pós-parto eliminam manchas e deixam as mamães em boa forma

A bancária Gabrielle Rodrigues enfrenta com naturalidade e disposição as transformações hormonais e corporais após a maternidade

Foto: Foto: Camila Lima

Estrias, celulites, manchas na pele e uns quilinhos a mais são alguns dos desafios que a mulher vai enfrentar ao se tornar mamãe. Mas o que significam essas mudanças, que podem ser solucionadas a curto ou a longo prazo, diante do prazer da maternidade?

Para a bancária Gabrielle Rodrigues, 32 anos, mãe de Maria Letícia, 2 anos e de Lucca, 1 mês e meio, faz parte da vida abrir mão de algumas atividades sociais, dos exercícios físicos e do manequim 38 perdido no período gestacional.

Segundo ela, a primeira gravidez foi mais difícil entender as mudanças. Já na segunda, apesar de ser diferente, Gabrielle diz que passou muito rápido, lembrando que o mais importante é aproveitar ao máximo o desenvolvimento dos filhos.

Legenda: A drenagem linfática pode ser realizada logo após os 45 dias pós-parto, com liberação médica
Foto: Foto: Camila Lima

"O Lucca ainda é totalmente dependente de mim, mas nos intervalos entre uma amamentação e outra eu consigo fazer caminhadas de 30 minutos e sessões estéticas para recuperar rapidinho a boa forma", ressalta.

Com quase dois meses de pós-parto, a bancária está liberada pelo médico para as intervenções que ajudam a eliminar líquidos, edemas, gordura localizada, além do fortalecimento muscular.

Nessa fase, os protocolos mais recomendados pela fisioterapeuta dermatofuncional Milena Esmeraldo são os de drenagem linfática manual, a radiofrequência, a corrente russa e a limpeza de pele.

Procedimentos

A terapia manual pode ser realizada nos membros inferiores e superiores. Conforme a profissional, a drenagem favorece a eliminação do edema, alivia o cansaço, melhora a retenção, a circulação local e o aspecto de celulite, que costuma surgir com o aumento de peso.

Nos casos de bastante flacidez de pele, o ideal é associar a drenagem à eletroterapia, técnica realizada com a corrente russa. O aparelho trabalha o fortalecimento muscular do reto-abdominal para que a diástese se reaproxime.

Legenda: A flacidez tissular pode ser tratada com a ajuda da radiofrequência
Foto: Foto: Camila Lima

Outro recurso que pode ser realizado em paralelo às terapias são os exercícios hipopressivos. O método pode ser realizado em casa, sob orientação de um profissional terapeuta. "Já a radiofrequência é mais recomendada para o tratamento da flacidez tissular da pele", afirma Milena Esmeraldo.

 

Medidas

O ultrassom e a ultracavitação são procedimentos estéticos utilizados para a redução da gordura localizada em regiões que não envolvam o abdômen, pois segundo a especialista, a área só é liberada para esse tipo de tratamento após o período de 90 a 120 dias do parto.

As estrias são tratadas com ajuda do estriort. O equipamento provoca um processo inflamatório na estria que libera fibroplastos e, consequentemente, o colágeno e a elastina que melhoram o aspecto da pele.

Combinações

Os protocolos citados podem ser realizados na mesma sessão. As indicações sobre os melhores tratamentos e a quantidade a ser aplicada devem respeitar as necessidades e disponibilidade de cada pessoa. "Se o problema mais evidente for flacidez, recomendo a radiofrequência de alta potência duas vezes na semana. Para as estrias, uma vez por semana, ou dependendo da necessidade, pode ser apenas uma vez ao mês", revela a dermato.

Legenda: Hora de eliminar as celulites
Foto: Foto: Camila Lima

No caso de Gabrielle, o maior incômodo é a gordura localizada. "Tenho que usar cinta que me aperta muito. Também fiquei com algumas estrias, mas o que me incomoda mesmo é a barriga", confessa.

Para a paciente, Milena recomenda a associação da ultracavitação e a drenagem linfática. "Como a Gabrielle está com poucos dias de pós-parto, todo procedimento realizado apresentará respostas mais rápidas. "Isso ocorre devido a amamentação, que provoca o aceleramento do metabolismo", revela Milena.

Além do bom funcionamento metabólico, outro fator positivo para Gabrielle, em relação à recuperação do peso normal, é que antes da gravidez, ela praticava pilates com frequência.Por essa razão, o protocolo indicado para a bancária é mais simples e dura em média uma hora.

Os resultados com as aplicações poderão ser observados entre 5 a 10 sessões.Outro ponto que Gabrielle conta a seu favor são as horas de amamentação. Além de ter aumentado bastante o apetite, ela ainda não conseguiu colocar em prática a dieta balanceada, justificando que o bebê é muito faminto.

Legenda: Procedimentos, a exemplo do microagulhamento, ultrassom e ultracavitação utilizados para a redução da gordura localizada e flacidez são liberados após o período de 90 a 120 dias do parto
Foto: Foto: Camila Lima

"O Lucca fica 24 horas no peito e isso demanda muito da minha alimentação. Por essa razão, estou mais tranquila em relação ao retorno da minha boa forma. Com o acompanhamento nutricional, espero voltar tudo ao normal rapidinho", expressa entusiasmada.

Com relação ao sono, a mamãe está com uma carinha boa, pois o recém-nascido dorme bem. "Ele acorda umas duas a três vezes na noite apenas para mamar e dorme em seguida", revela.

Megacuidadosa com a imagem, o próximo passo da bancária, logo que liberada pelo médico, é realizar tratamentos que eliminem as manchas na pele adquiridas na gravidez.

Como nesse caso os tratamentos exigem o uso de ácido, a dermato ressalta que, os protocolos só podem ser realizados após os 6 meses, isso se a mãe já estiver parado de amamentar por completo.

Legenda: Para Gabrielle Rodrigues, as manchas na pele, flacidez, celulites ou uns quilinhos a mais,são insignificantes diante do prazer da maternidade
Foto: Foto: Camila Lima

Enquanto isso, o que Gabrielle pode fazer é a limpeza de pele profunda com produtos específicos, a exemplo dos veganos, e os livres de parabenos. Ou seja, para essa fase de amamentação, a profissional diz ser importante observar os componentes e evitar composições com ácidos que possam cair na corrente sanguínea e interfir na amamentação.

"A aplicação de protetor solar é vital para qualquer fase, independentemente de gravidez. O uso permanente evita manchas, rugas e câncer de pele", alerta Milena Esmeraldo.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?