Novidades em tecnologias serão apresentadas em Jornada de Estética e Cosmética

O jato de plasma é um dos temas que será abordado na I Jornada Científica de Estética e Cosmética organizada pela Unifor - Universidade de Fortaleza, nos dias 29 e 30 de novembro

Legenda: O horário ideal para iniciar o procedimento é a partir das 15 horas, para evitar qualquer contato com os raios solares
Foto: Foto: Kid Júnior

A Preocupação com o visual aumenta a busca por procedimentos capazes de proporcionar o rejuvenescimento facial e corporal sem precisar de cirurgia. Uma das tecnologias mais indicadas para solucionar o incômodo estético é o jato de plasma. Este é um dos temas que poderá ser conferido na I Jornada Científica de Estética e Cosmética, realizada nos dias 29 e 30 de novembro pela Unifor - Universidade de Fortaleza.

Segundo a esteticista Lucilene Jucá, o estímulo do fibroblasto causado pela aplicação do plasma induz a produção de colágeno e da elastina. "O método possibilita também o preenchimento das linhas de expressão, melhora as olheiras mais profundas, favorece clareamento, luminosidade, volume, firmeza e sustentação da pele".

A técnica pode ser aplicada em todo o rosto, inclusive na região das pálpebras. A melhora no aspecto da derme é visível nos oito primeiros dias. De acordo com a profissional, até três meses após o protocolo, a produção de colágeno e de elastina continua estimulada.

Sessões

Dependendo da necessidade, o tratamento com o jato de plasma pode ser repetido após 30 dias. O número de sessões para deixar a face ou qualquer outra parte do corpo livre das imperfeições varia de acordo com a idade e o estado da pele.

Conforme a esteticista, a formação do colágeno acontece até os 25, 30 anos. Porém, existem pessoas que, mesmo acima desta faixa etária, permanecem com boa quantidade da proteína e, quando ela é estimulada, o resultado é encantador. "Mesmo nos casos mais graves, a exemplo da blefaroplastia ou das marcas de expressões acentuadas, costumo resolvê-los em menos de dez aplicações", afirma Lucilene.

Image-1-Artigo-2458991-1

Quem se submete ao tratamento do jato de plasma, o ideal é deixar a pele descansar no dia do procedimento, sem usar qualquer produto. O protetor solar apenas em casos de extrema necessidade.

Cuidados

Todos os nutrientes essenciais para a pele são aplicados na sessão. A dica é evitar o sol e o uso de maquiagem nos seis primeiros dias. Para quem pratica esporte, pode retornar às atividades 24h após a sessão. "Ao usar a toalhinha para enxugar o suor cuidado para não arrancar as casquinhas".

A técnica é contraindicada para gestantes, pessoas com problemas cardíacos, renais, alérgicos, dermatites e câncer. Além disso, quem está em crise de herpes ou rosácea deve evitá-la. "Nunca aplique a técnica em cima da ferida ou na pele com rosácea. O estímulo provocado na derme pela ponteira elétrica pode estimular a descamação da região", alerta .

Alimentação

O suco verde é um dos alimentos que Lucilene pede para ser suspenso das refeições, 24 horas antes e após o procedimento. Ela ressalta que o consumo pode estimular a coloração e manchar a superfície da pele. Alimentos ricos em betacaroteno e crustáceos também devem ser evitados.

Reações

O desconforto causado na hora da aplicação é normal. Isso ocorre devido à queimadura das células, mas seis horas depois já tem sumido a sensação de ardor. "Algumas pessoas ficam com a área tratada avermelhada, outras apenas com as crostinhas de carbono, que em seis dias no máximo caem e a pele ganha radiância e firmeza", diz Lucilene Jucá.

Segundo a coordenadora do curso de Estética e Cosmética da Unifor, Bárbara Matos, o evento é voltado para profissionais e alunos da estética e áreas afins. "Os participantes poderão conferir as novidades por meio de palestras, mesas-redondas e oficinas ministradas por profissionais renomados".

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?