No rastro de Round 6: conheça restaurantes e pratos da culinária da Coreia do Sul em Fortaleza

Experiência gastronômica permite diálogos interculturais

Buldogi
Legenda: Buldogi, uma carne de boi marinada com temperos coreanos do K-Pop & Food
Foto: Ronaldo Passos

Há muitas maneiras de conhecer a cultura de um país antes mesmo de visitá-lo e a gastronomia é, provavelmente, uma das mais sensoriais delas. Assistir uma série como Round 6 ou um filme como Parasita nos aproxima e muito da Coreia do Sul, por exemplo, mas provar do tempero e até bater um papo com alguém que nasceu lá são atividades que aprofundam ainda mais essa vivência. E a boa notícia é que isso é possível na cidade de Fortaleza.

Há oito anos, Hyun Woo Sung, 42, trocou definitivamente as praias de Busan, segunda cidade mais populosa de seu país de origem, pelo litoral cearense. Inicialmente, ele veio para cá a fim de trabalhar no Porto do Pecém, e, há seis anos e oito meses, fundou o restaurante K-BaB, localizado no Meireles.

Em um primeiro contato, é com o nome Branco Sung que ele se apresenta, apelido adquirido quando trabalhou com mexicanos durante uma temporada em Nova York. Mas o bronze adquirido em Fortaleza, afirma, tem causado até um certo alvoroço entre os clientes que frequentam o empreendimento gastronômico para entender melhor essa cultura.

Conceitos fundamentais

Na hora de mostrar a comida, Sung mantém a didática.

“Se precisar falar características da  culinária coreana em uma palavra, seria harmonia. Geralmente, coreanos gostam de usar vários ingredientes junto, como verduras, legumes, carnes e frutos do mar para fazer pratos. E tentam fazer comida mais gostosa pelo sabor da combinação (harmonia) dos ingredientes”, introduz a conversa.
Branco Sung
Proprietário do K-BaB

O empresário não nega as similaridades com a gastronomia japonesa, até pela proximidade geográfica, mas enfatiza que a comida coreana usa mais verduras e legumes e menos gorduras. 

Filha da mesma pátria, mas nascida em Seul, a proprietária do restaurante K-Pop & Food, na Parquelândia, Carolina Yang, 30, acrescenta outras evidências da culinária coreana a estes pilares apresentados por Sung.

“A principal característica  é comer o arroz e os pratos pequenos (banchan) como acompanhamento. Arroz é feito só com a água, sem nenhum tempero, e os pratos pequenos geralmente são bem temperados para fazer melhor combinação com o arroz. Tem muita comida fermentada, conservas e sabor picante que trazem benefícios a nossa saúde”, explica.
Carolina Yang
Proprietária do K-Pop & Food

Carolina, aliás, também é uma espécie de apelido adotado no continente americano. Chan é o nome de registro da empresária que deixou a capital da Coreia do Sul, em 2014, para trabalhar no Ceará, oferecendo opções da culinária coreana aos conterrâneos dela que vieram trabalhar no Porto do Pecém.

Desde 2017, o leque ampliou-se. Antes localizado no Cumbuco, o restaurante, à época conhecido como Doldan, passou a atender também clientes brasileiros. Fechado em 2018, ele reabriu em 2019, em Fortaleza, já com a identidade K-Pop & Food, e literalmente um prato cheio para a turma mais jovem que curte um karokê.

Carros-chefe dos cardápios

Apesar dos nomes em coreano, as comidas disponíveis nos dois restaurantes carregam uma certa proximidade com ingredientes que os cearenses já estão acostumados. No K-BaB, por exemplo, o que mais atrai o paladar dos clientes é o Japchae, um macarrão feito de batata doce com legumes, carne (ou camarão) e finíssimas fatias de omelete e molho especial.

Japchae
Legenda: Japchae é um dos pratos com mais saída no K-BaB
Foto: Sara Navarro

Já no K-Pop & Food, o prato com mais saída se chama Dakgangjeong, uma bolinha de frango frito com molho agridoce levemente picante.

Aliás, é exatamente nos temperos que essas opções se destacam. Eles são comprados de São Paulo, que, por sua vez, importa da Coreia do Sul. 

Dakgangjeong
Legenda: Dakgangjeong é um dos mais pedidos no K-Pop & Food
Foto: Ronaldo Passos

“Os ingredientes mais utilizados para o molho são pasta de pimenta (gochujang), shoyu e óleo de gergelim. O shoyu e óleo de gergelim conseguimos comprar em Fortaleza, mas a pasta de pimenta de maior recipiente só se consegue em São Paulo. É um dos ingredientes mais caros no restaurante”, explica Carolina Yang.
Carolina Yang
Proprietária do K-Pop & Food

Branco Sung, por sua vez, afirma trazer de lá tanto gochujang como gochugaru (pimenta em pó) e chamgirum (óleo gergelim coreano).

Outros pratos tradicionais

Se a ideia é se aventurar para além dos carros-chefe das casas, porém, não faltam opções. No K-BaB, Sung lista:

  • Bibimbap: Bowl de arroz, legumes, ovo, carne (ou camarão) que acompanha molho gochujang;

Bibimbap
Legenda: Bibimbap
Foto: Sara Navarro

  • Bulgogi: Carne de boi marinada com temperos coreanos;

Bulgogi
Legenda: Bulgogi
Foto: Sara Navarro

  • Mandu: Pastel coreano recheado com tofu e legumes ou com mix de carnes e legumes. Esse vai bem com um suco prensado a frio na Hurom, máquina tradicional coreana.

Mandu
Legenda: Mandu
Foto: Sara Navarro

E no K-Pop & Food, Yang destaca, além dos já citados:

  • Samgyeopsal: churrasco feito com fatias de barriga de porco marinado com temperos coreanos;

Samgyeopsal
Legenda: Samgyeopsal
Foto: Ronaldo Passos

  • Jeyuk bokkeum: composto de carne de porco marinada na pasta de pimenta coreana e  legumes;

Jeyuk bokkeum
Legenda: Jeyuk bokkeum
Foto: Ronaldo Passos

  • Sopa de kimchi: sopa tradicional coreana feita com a acelga fermentada picante. Dentro da sopa tem cebolinha, pimenta, cebola e carne de porco; 

Sopa de kimchi
Legenda: Sopa de kimchi
Foto: Ronaldo Passos

  • Special bokkeumbab: especial da casa para iniciantes na culinária coreana. Este prato contém 4 tipos de comidas principais desta gastronomia: Bulgogi, Jeyuk bokkeum, Dakgangjeong, Yakisoba e arroz refogado com a pasta de pimenta típica.

Special bokkeumbab
Legenda: Special bokkeumbab
Foto: Ronaldo Passos

Aposto que deu fome ou, no mínimo, uma baita curiosidade, né? De acordo com os dois empresários, a busca pelos restaurantes dedicados a essa culinária aumenta um pouco mais, e entre diferentes faixas etárias, cada vez que a cultura coreana está em evidência em alguma série ou filme. Está esperando o que para entrar neste grupo?

Serviço

K-BaB (@kbab.fortaleza)
Funcionamento: De segunda a sábado, de 12h às 15h e de 18h às 21h
Endereço: Av. Desembargador Moreira, 90 - Meireles
Cardápio on-line
Contatos: (85) 3085-1760 e (85) 9 8158-3326


K-Pop & Food (@kpopnfood)
Funcionamento: De segunda à quinta, de 16h30 às 21h30. Sextas e Sábados, de 16h30 às 22h. Karaokê grátis aos sábados.
Endereço: R. Prof. Lino Encarnação, 191, Parquelândia
Cardápio on-line
Contatos: (85) 3771-8986 e 98852-0472

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?