Música popular e ações formativas são destaques na programação da semana; confira

Equipamentos culturais promovem atividades voltadas para diversos públicos

Legenda: Shows de Freitas Filho e Dina Martins são destaques na programação
Foto: Divulgação / Fernanda Siebra

Mais uma semana de programação cultural em Fortaleza com opções para diversos públicos. A agenda está repleta de atividades formativas, musicais e variadas. 

Logo na terça-feira (15) o Cineteatro São Luiz apresenta show virtual 'Saudade, Meu Remédio é Cantar' com o cantor e acordeonista cearense Freitas Filho. Valorizando o cancioneiro popular cearense, o Theatro José de Alencar realiza na quinta (17) o Show ABOIOS - O Som do Sertão com a Mestra Dina Martins. 

Para quem deseja se aperfeiçoar em temáticas culturais e artísticas, o Museu da Cultura Cearense realiza ao longo da semana programação com oficinas, live e lançamento de documentário. 

Há ainda a programação de aniversário de três anos da Casa de Saberes Cego Aderaldo, com atividades virtuais expositivas, formativas, literárias e artísticas. 

Veja a programação da semana: 

MÚSICA

Saudade, Meu Remédio é Cantar

Terça (15), às 19h, no Youtube do Cineteatro São Luiz 

‘’Saudade, meu remédio é cantar’’ é um projeto do cantor e acordeonista cearense Freitas Filho. Com seu timbre marcante, acompanhado de sua sanfona, o jovem músico executa as saudosas canções que fazem parte do imaginário do cancioneiro nordestino. O nome do projeto baseia-se no contexto do isolamento social, onde o anseio pela presença humana causa saudade.

Show Quasar

A cantora cearense Idilva Germano apresenta seu novo show. "Quasar" conta com direção musical dela e de Tito Freitas, pianista referencial à cena jazzística cearense e que trabalhou ao lado de artistas como Emílio Santiago (1946-2013) e Leny Andrade. Com eles, Pedro Façanha no contrabaixo acústico e André Benedecti na bateria. 

Domingo (20), às 19h, no YouTube e Facebook do Centro Dragão do Mar (CDMAC) e Facebook da cantora Idilva Germano.

Sons do Ceará 

Terça (15), quinta (17), sábado (19) às 21h, no YouTube e Instagram do Cineteatro São Luiz

A programação do Sons do Ceará desta semana traz as apresentações musicais da Banda Alma de Pedra Reggae Roots, da Banda “Apnéia” e de Marcos Pagu.  

Show ABOIOS – O Som do Sertão

Quinta (17), às 19h, no YouTube do Theatro José de Alencar 

Fruto de um trabalho de pesquisa oral, é um resgate do patrimônio imaterial da cultura cearense. Na prática explora o cancioneiro popular cearense. Conta com apresentações musicais intercaladas com contos, causos e poesias. O Grupo A Rainha e os Vaqueiros, tendo à frente a Mestra Dina Martins juntamente com seus amigos e companheiros de luta, os vaqueiros: Edilânio de Freitas, José Marçal, Chico Walter e Moisés Uchoa todos encourados, acompanhados pelo regional do Mestre Idelbrando (sanfona, zabumba e triângulo) entoam músicas típicas do sertão. O repertório, é composto de 10 músicas tradicionais (clássicos da música popular brasileira), mas o show não se prende apenas ao repertório. O espetáculo é uma homenagem às festas de padroeiro, tão famosas e importante para a formação e identidade cultural da cidade.

Norah Jones

Toda quinta-feira, às 17h, no Facebook

A pianista, cantora e compositora Norah Jones apresenta uma live especial em seu Facebook.

Sepultura

Foto: Reprodução / Marcos Hermes

Toda quarta-feira, às 16h, no site oficial da banda

Semanalmente, a banda de rock apresenta lives do projeto “SepulQuarta”, onde cada integrante toca uma música do repetório do grupo.

Dave Matthews Band

Toda quarta-feira, às 21h, no site oficial do artista

Com o objetivo de arrecadar doações para diferentes instituições de caridade, a Dave Matthews Band transmites shows históricos na íntegra.

Pitty

Foto: Reprodução / Instagram

Toda sexta-feira, às 21h, no Twitch

Quatro dias por semana, a cantora apresenta programas interativos, onde ela apresenta sets de DJ, lives com outros músicos e noites temáticas.

Cena São Luiz

Domingo (20), às 18h, no canal no YouTube e no site do Cineteatro do São Luiz 

A sétima edição do Cena São Luiz tem confirmado: show de Márcio Resende, no bloco Dentro do Som; espetáculo “Annonimos” do Grupo Teatro Novo, no bloco Curta Mais Teatro; e a poesia de “Dona Norma”, no Cultura na Praça.

AUDIOVISUAL

Cinema do Dragão

Terça (15) e quarta (16), a partir das 14h, no Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura (Rua Dragão do Mar, 81, Praia de Iracema). Ingressos: R$16 (inteira) e R$8 (meia).

Seguindo todos os protocolos de segurança sanitária necessários, o Cinema do Dragão exibe presencialmente os longas "Babenco- Alguém tem que ouvir o coração e dizer: Parou", que conta a história do cineasta que deu a vida pela sétima arte, e "Pacarrete", que retrata a bailarina que, nascida e criada em Russas, parte para Fortaleza para viver seu sonho de se tornar profissional.

As salas do cinema também recebem a estreia do filme "Todos os Mortos", de Marco Dutra e Caetano Gotardo. Ambientado em São Paulo, entre 1899 e 1900, a trama narra a história de duas famílias após o fim do período escravista no país. A programação completa está disponível no site e nas redes sociais do equipamento.

Vida maria 

Foto: Reprodução

Quinta (17), às 20h, no site e no YouTube do Cineteatro São Luiz 

O curta-metragem do diretor Márcio Ramos apresenta Maria José, uma menina de 5 anos de idade, que é levada a largar os estudos para trabalhar. Enquanto trabalha, ela cresce, casa, tem filhos, envelhece.

ESPECIAL

Aniversário Casa de Saberes Cego Aderaldo

Segunda (14) e quarta (16), às 19h, no YouTube e Facebook da Casa de Saberes Cego Aderaldo

A Casa de Saberes Cego Aderaldo, equipamento regional da Secretaria da Cultura do Ceará, celebrando seus três anos de inauguração, em 09/12, realiza uma série de atividades virtuais expositivas, formativas, literárias e artísticas neste mês de dezembro. Nos dias 14 e 16, serão realizadas lives com os seguintes temas: “O processo criativo de escrever e ler em tempos de pandemia”, com Bruno Paulino e Kinaya; e “De quem é o papel principal do combate à violência contra a mulher”, com Kamilla Brito.

Fala aberta 'Circos no Plural'

Terça (15), às 10h, no YouTube do Dragão do Mar

A artista circense Julia Hennning encerrará o ciclo de falas abertas do Conecta SET, nesta terça-feira (15). No encontro virtual,a convidada falará sobre "Circos no Plural", onde discorrerá sobre as voltas, os voos e as contorções das ideias que andou pesquisando na sua itinerância entre o picadeiro, a academia e a sala de ensaio. A conversa contará com mediação do artista Edmar Cândido, do grupo Fuzuê. 

Comeram meu Podcast 

Segunda (14) e quinta (17), às 18h no Soundcloud e no site do Dragão do Mar 

Dando continuidade à série de episódios do podcast "Comeram Meu Podcast", do coletivo Comeram Minha Pipoca (CMP), selecionado a partir da convocatória  Arte em Rede, dois novos episódios serão lançados nesta semana.  Nesta segunda-feira (14), o 4º episódio abordará o tema "Conduzindo um debate", quando Pedro Sá mediará a conversa entre Emilly Guilherme e Iago Barreto sobre a importância do debate para o cineclubismo. Na quinta-feira (17), o coletivo discutirá "O papel político do cineclubismo", onde os participantes falam sobre a importância do cineclubismo para a democratização do audiovisual, o amadurecimento político do CMP, importância de escolher filmes plurais e diversos e a representatividade em filmes.

"Memória com afeto" 

Quinta (17), às 18h, no YouTube do Dragão do Mar

O Museu da Cultura Cearense lançará o documentário "Memória com afeto", videopesquisa etnográfica realizada por meio do Projeto Comida Ceará.

Comida no museu: cozinhas da escassez na cultura alimentar

Sexta (18), às 19h, no YouTube do Dragão do Mar  

As pesquisadoras Valéria Laena, Vládia Lima, Fátima Farias e Magda Mota debatem ao vivo o tema "Comida no museu: cozinhas da escassez na cultura alimentar" na sexta (18). A equipe de pesquisadoras do projeto "Comida Ceará" falará sobre a cultura alimentar no universo museológico.

CIRCO

Circo do K'OS - Os Clássicos da Palhaçaria

Foto: Divulgação

Sexta (18), às 19h, no YouTube e no site do Cineteatro São Luiz

O “Circo do K’Os – Os Clássicos da Palhaçaria” apresenta reprises clássicas com três palhaços que só se metem em enrascada. Pinguelão, Pipiu e Tramela aprontam uma atrás da outra. Em formato virtual, as cenas do espetáculo se desenrolam com muitas gags e números tradicionais do palhaço brasileiro. 

TEATRO

Aula espetáculo com Coco do Iguape do Mestre Chico Casueira (Aquiraz)

Foto: Divulgação

Quinta (17), às 18h, no YouTube do Theatro José de Alencar

O Grupo Coco de Praia do Iguape do Mestre Chico Casueira, formado por pescadores da Comunidade do Iguape com a missão de preservar a dança do coco de praia, passando a tradição de pai pra filho ao longo de várias gerações. O COCO é dança, música e poesia, é uma manifestação origem afro-indígenas, cuja prática muito forte é encontrado em diversas localidades do Nordeste brasileiro. O coco constitui-se como uma brincadeira da cultura popular brasileira que dança com passos de sapateado e batidas de palmas, instrumentos de percussão, poesia, com elementos indígenas presente nos movimentos em roda e a estrutura poética musical e de elementos das culturas africanas, como o uso dos instrumentos de percussão como (ganzá, caixa, zambê, etc.) além da umbigada, do ritmo e do canto.

EXPOSIÇÃO 

Pós-tropical

Visitação até 30 de janeiro de 2021, de terça a sexta-feira, de 9h às 17h, e sábados, de 09 às 14h, no Sobrado Dr. José Lourenço (Rua Major Facundo, 154, Centro). Gratuito. 

O universo imagético do artista Artur Bombonato chega como uma anunciação da paisagem distópica que o mundo reflete neste ano de 2020: o esvaziamento, as máscaras, as penumbras… Mas são de suas andanças pelo mundo e seus olhos assentados sobre diferentes espaços urbanos, do cinema contemporâneo, da linguagem videográfica da internet que ele constrói, em óleo sobre tela, a exposição “Pós-tropical”, sua primeira mostra individual reunindo 18 obras, que tem curadoria dos artistas Ana Cecília Soares e Júnior Pimenta, e será aberta ao público de forma híbrida (presencial e virtual).

Revisitando Chico da Silva

No site do Cineteatro São Luiz

Em 2020, o grupo Entrelaçadas se inspirou nas obras do desenhista e pintor Chico da Silva,  nascido no Acre e radicado no Ceará, para traduzir na arte dos bordados a arte popular. A exposição virtual e inédita tem como temática “Revisitando Chico da Silva”. São vinte e quatro criações bordadas à mão utilizando-se a técnica do bordado livre unicamente ou mesclando-se com a técnica de aquarelagem. A exposição conta com curadoria do artista plástico cearense Roberto Galvão.

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?