Mostra cearense reúne circo, dança, teatro e atividades formativas em três turnos de programação

O projeto “CUIA – Mostra de Artes Cênicas” busca promover um espaço de experimentação e de troca entre artistas, produtores culturais e o público

Esta é uma imagem da Cia Déborah Santos
Legenda: Cia Déborah Santos apresenta "216" na mostra CUIA neste domingo (14)
Foto: Divulgação

Com o intuito de propagar a arte e a cultura da cena nordestina, a Mostra “CUIA – Mostra de Artes Cênicas” reúne circo, dança e teatro na sua segunda edição, que acontece nos dias 12, 13 e 14 de março. O evento acolhe processos de criação, trabalhos em andamento e projetos de curta duração, com uma programação virtual e gratuita, disponível no YouTube do Cuia. 

A ideia é conhecer quem produz, onde está sendo desenvolvido e o que está sendo produzido por esses artistas. Por essa razão, o CUIA não tem uma temática específica para cada edição, explica a coordenadora da mostra, Juliana Tavares.

As conexões entre os trabalhos surgem de forma espontânea, possibilitando que as apresentações possam exibidas a partir de um recorte entre temas que se conectam durante o percurso do processo criativo. 

“Não tem uma temática específica do evento, mas cada noite tem trabalhos que dialogam de alguma forma. Eles têm alguma relação, mas foi algo muito buscado na curadoria e que a gente não pensou assim primeiramente”, diz Juliana. 

Desse processo, dois eixos surgiram. No primeiro dia da mostra, foram reunidos trabalhos focados na performatividade e na elaboração da arte dentro de casa, conta a produtora cultural. No dia 12, a partir das 18h, o público poderá conferir as performances “Verde-Nós”, “150.000” e “REC or FRAME”. 

“São trabalhos que abordam de fato esse contexto da pandemia e formas de resistência mesmo dentro de casa”, diz.

Já no segundo e terceiro dias, as apresentações estão relacionadas à memória. Durante o fim de semana, estão previstas na programação as performances "Carne Preta, Pele Rara", "Costurar um tempo roubado", "Ser-sendo-movimento", no sábado (13), e "A Grande Domadora", "Histórias do meu pequeno interior" e "216", no domingo (14), a partir das 18h.

 Três turnos

Além das apresentações culturais, a mostra reúne atividades formativas ao longo do dia, com o Cuia Matinal e Cuia Matinê, oferecendo oficinas e workshops no período da manhã e da tarde. Já a programação do Cuia Noturno engloba as performances e rodas de conversa com artistas convidados, a partir das 18h. O encerramento da segunda edição fica por conta da cantora Luiza Nobel, que realiza uma apresentação no domingo (14), a partir das 20h, em parceria com o Sesc.

“A gente pensou nas formações e em uma programação mais ampliada para receber as oficinas e workshops. Que a gente pudesse experimentar uma programação mais flexível. Quem puder participar de manhã, tarde e noite, ótimo, mas quem puder participar só pela manhã, vai poder aproveitar um pouco da CUIA, quem não puder, (participa) só a noite”, afirma Juliana.

A CUIA é um projeto apoiado pela Lei Aldir Blanc, ação da Secretaria Estadual de Cultura (Secult-CE). A mostra surgiu em 2019, a partir da iniciativa de artistas independentes, que visavam desenvolver um espaço de experimentação e de trocas entre artistas, produtores e público. 

“Fazer continuar a CUIA é também uma ação política para que a gente perceba nesse contexto tanto político no geral que a gente está vivendo, continuar fazendo a CUIA é mostrar que a arte está muito pulsante, que ela ainda está aqui, está fazendo acontecer e ela ainda não parou”, completa a coordenadora.

Serviço

Mostra “CUIA – Mostra de Artes Cênicas”

De 12 a 14 de março, a partir 10h, no YouTube. Mais informações no Instagram da mostra. 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?