Laboratório artístico internacional Circo Futuro lança convocatória em Fortaleza

Artistas podem enviar projetos até o dia 26 de outubro

Artistas circenses que possuam, no mínimo, três anos de atividade, poderão inscrever-se na primeira edição do Laboratório Internacional de Artes Circenses Circo Futuro em Fortaleza.  A convocatória, que proporcionará aos selecionados a oportunidade de participar de seminários, laboratórios e residências, será aberta nesta sexta-feira (19), permanecendo disponível até o dia 26 de outubro. Os interessados podem inscrever-se mediante preenchimento do formulário disponível nas páginas do Circo Futuro e do Co Laboratório em Artes Circenses, no Facebook. O resultado da seleção será divulgado até o dia 31 de outubro.
 
Baseado em critérios como relevância artística e viabilidade prática, o processo será conduzido por uma equipe de curadores com experiência na área. O grupo selecionará até 12 propostas para o Circo Futuro. O Laboratório integra as ações da plataforma Circo Futuro, uma rede sul americana de espaços, instituições e festivais formada para promover o reconhecimento do circo como uma linguagem inovadora, plural e atual.
           
Nesta edição do projeto, as atividades serão realizadas no Galpão da Vila, espaço cultural no bairro do Benfica, e terão 20 horas de duração, distribuídas entre os dias 26 e 30 de novembro de 2018. A iniciativa é da Artelaria produções e do Circo Futuro, em parceria com o Galpão da Vila e com o Grupo Fuzuê.
 
Laboratório será um espaço de experimentação e investigação
 
Segundo Eric Vinícius, membro da Artelaria Produções, o Laboratório tem por objetivo “apoiar a criação em sua etapa inicial e fomentar o desenvolvimento do circo autoral, que é aquele produzido pelo artista que o executa”. “Será, desta forma, um espaço de experimentação e investigação de processos criativos", acrescenta. A ação em Fortaleza conta com seminários, laboratórios e residências, no intuito de promover investigações sobre dramaturgia e composição da linguagem circense.
 

Na condução dessa primeira edição cearense do Circo Futuro, virá à Capital a paulistana Beatrice Martins, integrante do coletivo Instrumento de Ver. Com mais de 15 anos de atividade e experiência na Seleção Brasileira de Ginástica Artística, a artista tem um vasto repertório que inclui produções locais, nacionais e internacionais. Tamanha vivência possibilitou a Beatrice unir artes circenses com outras técnicas de linguagem, como música e teatro, por exemplo.
 
Para Eric, que já havia trabalhado com Beatrice em outros eventos culturais, entre eles, o Festival Internacional de Circo, em Belo Horizonte, a contribuição da artista será essencial à proposta do Laboratório. “Compartilhamos trabalhos artísticos e relações muito próximas. Acredito que vai ser muito positivo pro evento ter a Beatrice conosco como tutora, com uma investigação tão profunda sobre a técnica circense”, conta.
        
Em sintonia com as outros exercícios propostos pelo Laboratório, também será realizado o seminário “O Risco Que Vem”, expandindo reflexões sobre a relação entre o treino e a criação nas artes circenses a partir da investigação de experiências em diversas residências artísticas. Ministrado por Eric Vinícius, o seminário acontece no dia 23 de novembro e, segundo o artista, partiu de uma provocação para discutir as pautas discutidas pelo Laboratório durante seu andamento. 
 
 
Serviço
 
Convocatória Laboratório Circo Futuro
Período de inscrição: 19 a 26 de outubro
Divulgação do resultado: 31 de outubro
Inscrições: Circo Futuro e do Co Laboratório em Artes Circenses no Facebook
 

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?