Fotógrafa cearense lança e-book com técnicas e dicas da criação de memórias para mães

Em “Quase Toda Mãe é Fotógrafa”, Rafa Eleutério, mãe de Miguel, compartilha as vivências da construção de um diário visual durante a gestação do filho

Legenda: Rafa e Miguel no mesversário de 11 meses do pequeno
Foto: Voir Image

Já são quase 14 anos trabalhando com a fotografia, mas, desde que se tornou mãe, o olhar de Rafa Eleutério para o trabalho ganhou uma nova dimensão. Assim como muitas outras, ela vivencia a empolgação de manter viva a memória de todas as primeiras vezes do filho. As experiências dos registros feitos durante a gestação de Miguel, de apenas 1 ano, e a maternidade ganharam forma no e-book “Quase Toda Mãe é Fotógrafa”, lançado nesse sábado (9).  

Durante a gravidez, Rafa conta que passou por um processo de redescoberta de si mesma e do novo corpo e foi justamente a fotografia que a ajudou na compreensão desse momento tão singular. “Eu passei a me fotografar muito durante a gravidez e me fez muito bem. Me ajudou a ir materializando tudo o que estava para acontecer”, lembra.

Foi nessa fase que despertou o desejo de compartilhar com outras futuras mamães dicas de como montar um diário visual da gestação. Antes do filho nascer, Rafa começou a tecer o material, que acabou ficando guardado com a chegada do bebê. Mas, com a quarentena causada pela pandemia do novo coronavírus, a criação foi resgatada.  

Legenda: A fotografia ajudou Rafa a compreender melhor as mudanças da maternidade
Foto: Voir Image

No e-book, a fotógrafa apresenta noções básicas para a produção, como iluminação, cores e composição, que podem ser aplicadas tanto para retratar com o celular quanto com uma câmera profissional. Além de um passo-a-passo de construção do diário visual da futura mãe e, depois, das primeiras vezes do bebê.  

“Eu sugiro um novo olhar com base que no que eu vivi, aconselho usar a criatividade para as próprias criações. Complemento com uma lista de sugestões das primeiras vezes que valem a pena ficar atenta para fazer o registro”, detalha.  

Legenda: No e-book, Rafa ensina o processo de construção de um diário visual da maternidade
Foto: Voir Image

Embora seja um livro sobre fotografia, ela conta não ter explorado tanto as imagens na obra, já que a ideia principal é promover um diálogo de mãe para mãe, em que compartilha as situações que vivenciou e vivencia na maternidade a partir dessa sensibilidade mais expandida. Mas, muitos desses registros são compartilhados por ela no Instagram (@rafaeleuterio). 

Para Rafa, poder ajudar outras mães a capturar esses momentos tão importantes foi o que a motivou a escrever o livro, para incentivar a leveza no cotidiano a partir da reconstrução do retrato como um espaço de afeto. “O que eu percebo é que, muitas vezes, a hora da fotografia não é um processo tão prazeroso ou acontece de uma forma que não transparece o que a pessoa quer comunicar, o que está sentindo”, explica.  

Legenda: Com Miguel, o olhar fotográfico de Rafa se tornou mais sensível
Foto: Voir Image

E não foi só o olhar fotográfico de Rafa que mudou com o nascimento de Miguel. “Pude ter acesso a sonhos que não tinha imaginado antes. Permitiu que eu pudesse me conectar mais com a minha família e comigo também. É uma sensação de como se abrissem cortinas e visse coisas que estavam ali já, mas não havia reparado”, declara.  

Serviço

E-book “Quase Toda Mãe é Fotógrafa”
Disponível no site
Valor: R$49 (promocional durante o mês de maio)

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?