Filme lança olhar sobre reisado de caretas de couro praticado em Senador Pompeu

Dirigido por Rafael Limaverde e Marquinhos Abu, “Máscaras de Reis” está disponível no YouTube; trabalho descortina uma longeva e rica manifestação cultural cearense por meio do projeto “Bestiário Nordestino”

Legenda: A obra busca registrar o Reisado do Sítio São Joaquim, criado pelo Mestre João André
Foto: Divulgação

Um passeio pelo Brasil profundo, nação escondida num sítio onde uma manifestação acontece no terreiro do imaginário. É a partir dessa premissa que “Máscaras de Reis” ganha projeção aos olhos da audiência, mergulhando em uma longeva e rica tradição cultural cearense: os reisados de caretas, que se utilizam do couro em sua feitura. 

O curta-metragem, dirigido pelos artistas visuais e curadores Rafael Limaverde e Marquinhos Abu, foi lançado na última quarta-feira (10) e está disponível no YouTube. A obra busca registrar o Reisado do Sítio São Joaquim, criado pelo Mestre João André e localizado em Senador Pompeu, município do interior do Ceará.

Na tela, a travessia acontece por meio de três personagens: Mestre João André, Zé Demar e Aurileide da Silva, diferentes gerações que participam do Reisado. É enfocando nesse trio que o trabalho adentra no universo tanto da própria brincadeira e seus entremeios, como da relação de cada um com a manifestação.

“O curta lança um olhar sobre as histórias que perpassam essa tradição, bem como a respeito das dificuldades de sua manutenção”, explica Marquinhos Abu.

Com pouco mais de 14 minutos, a iniciativa é apoiada pela Secretaria Estadual de Cultura do Ceará, aprovada na Lei Aldir Blanc. Além disso, integra o projeto “Bestiário Nordestino” cujo objetivo é pesquisar, registrar e divulgar aspectos da cultura nordestina que se identificam com o fantástico, o grotesco e o sobrenatural, seja na xilogravura, escultura, cordel, oralidade e também nas máscaras de reisados e folguedos. 

Aprofundamentos

Rafael Limaverde conta que há muito a dupla de diretores pesquisa o tema em questão. Nesse processo, foi de fundamental importância a leitura dos livros “Máscaras - Do Teatro Ritual ao Teatro Brincante” e “Teatro Com Encantamento Bois e Reisados de Caretas”, ambos de autoria do escritor, teatrólogo e folclorista Oswald Barroso.

“Tivemos também o apoio de Fram Paulo, que já acompanha o Reisado de São Joaquim há bastante tempo e pôde nos acompanhar nessa jornada”, detalha Rafael.

O artista considera que compartilhar essas manifestações nos faz perceber o quão importante elas são para os agentes dessas obras e/ou espetáculos, assim como para o público que os acessa.

“Fazer esse canal unidos as obras à fruição é uma forma de valorizá-las, divulgá-las e consequentemente salvaguardá-las para que se mantenham vivas e pulsantes em nossa cultura”, sublinha.

Legenda: De acordo com diretor, compartilhar essas manifestações culturais nos faz perceber o quão importante elas são
Foto: Divulgação

Além-Ceará

Por sua vez, Marquinhos Abu afirma que a pesquisa para o documentário tem como parte do resultado uma exposição que já circulou para além do Ceará, estando também em São Paulo e na Paraíba, composta de um livro-catálogo e um filme que ainda está em produção.

“O grande desafio que vejo é o de obter recursos para realizar o projeto, pois nem sempre os editais conseguem dar conta das produções locais”, avalia.

Legenda: De acordo com diretor, compartilhar essas manifestações culturais nos faz perceber o quão importante elas são
Foto: Divulgação

Dentre tantos aprendizados que o mais recente trabalho do “Bestiário Nordestino” trouxe, ficou marcado em Marquinhos, assim como em Limaverde, a urgência do cuidado e preservação dos fazeres e costumes ancestrais.

“Devemos salvaguardar nossos bens imateriais. Há tanto que ser visto no sertão, por exemplo, tantas manifestações culturais que ainda não são amplamente divulgadas”, considera.


Serviço
Curta-metragem “Máscaras de Reis”, dirigido por Rafael Limaverde e Marquinhos Abu
Disponível no canal do projeto Bestiário Nordestino, no YouTube

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?