Filme do cearense Karim Aïnouz que estreou na França ganha exibição no 31º Cine Ceará

"O Marinheiro das Montanhas" encerrará a nova edição do festival; curta baseado no livro de Socorro Acioli também compõe a programação

Legenda: O processo de criação do documentário se deu durante a pandemia, quando Karim se debruçou sobre o material filmado em janeiro de 2019
Foto: Divulgação

Um dos cineastas brasileiros mais importantes da atualidade, o cearense Karim Aïnouz exibirá o novo filme, "O Marinheiro das Montanhas", no 31º Cine Ceará - Festival Ibero-americano de Cinema. O longa, que estreou no mês de julho em Cannes, encerrará a mais nova edição do evento no dia 3 de dezembro, no Cineteatro São Luiz.

O momento, além de relevante para a história do Cine Ceará, também é bastante simbólico: Fortaleza é a cidade natal de Karim. A obra cinematográfica, inclusive, é toda narrada por ele, configurando-se como uma espécie de diário de viagem filmado na primeira ida do diretor à Argélia, país onde o pai dele nasceu.

Entre registros da travessia, filmagens caseiras, fotografias de família, arquivos históricos e trechos de super-8, o longa opera uma fina costura entre a história de amor dos pais do realizador, a Guerra de Independência Argelina, memórias de infância e os contrastes entre Cabília (região montanhosa no norte da Argelia) e Fortaleza – cidade em que Iracema, a mãe de Aïnouz, também nasceu.

Legenda: Longa é todo narrado pelo diretor cearense, configurando-se como uma espécie de diário de viagem
Foto: Divulgação

O processo de criação do documentário se deu durante a pandemia, quando Karim se debruçou sobre o material filmado em janeiro de 2019. Foi nessa época que ele realizou pela primeira vez a travessia de barco pelo Mar Mediterrâneo para a Argélia e seguiu até as Montanhas Altas no norte do país.

Trata-se, assim, de um belo e inspirado relato direcionado à mãe, parceira imaginária da viagem, de modo a reativar memórias familiares e revelar os muitos sentimentos contraditórios que marcam o percurso.

Para as exibições presenciais, o festival seguirá os protocolos sanitários vigentes do setor de audiovisual/cinema, estabelecidos pelo Governo do Ceará por meio de decreto. Margarita Hernandez é a diretora de programação do evento e o cineasta Wolney Oliveira é o diretor executivo festival desde 1993.

Vasta programação

Acontecendo de 27 de novembro a 3 de dezembro, o 31º Cine Ceará contará com vasta e diversificada programação. No São Luiz, também serão exibidos os seis filmes da Mostra Competitiva Ibero-americana de Longa-metragem, as 12 produções da Mostra Competitiva Brasileira de Curta-metragem e os três longas da Mostra Olhar do Ceará. 

A Competitiva Ibero-americana também estará no Canal Brasil, Canais Globo e Globoplay + Canais ao Vivo. Por sua vez, os 17 curtas da Mostra Olhar do Ceará serão exibidos no Cinema do Dragão e no canal do Cine Ceará no YouTube.

Entre os trabalhos que merecem destaque nesta seleção, está o curta "Sebastiana", de Cláudio Martins. O trabalho conta a história da personagem-título, vinda ao mundo com um dom especial. Nascida num pequeno e pobre vilarejo no interior do Brasil, sua habilidade traz farturas para muitos. Mas quando ela cresce, tudo acaba causando uma pressão muito grande para os moradores, trazendo problemas inclusive para  a própria.

"Sebastiana" é uma adaptação do livro "Ela tem olhos de céu" (Editora Gaivota), da escritora e jornalista cearense Socorro Acioli, colunista do Diário do Nordeste. A obra literária foi vencedora do Prêmio Jabuti 2013 na categoria "Infantil" e é ilustrada por Mateus Rios.


Serviço
31° Cine Ceará – Festival Ibero-americano de Cinema
De 27 de novembro a 3 de dezembro de 2021 em formato presencial no Cineteatro São Luiz e no Cinema do Dragão, em Fortaleza; de forma virtual, no Canal Brasil, Canais Globo e Globoplay + Canais ao Vivo e canal do Cine Ceará no YouTube. Informações pelo site do evento e pelas redes sociais(instagram e facebook)

Você tem interesse em receber mais conteúdo de entretenimento?