Artistas cearenses apoiam ação solidária em prol de mulheres da periferia

Entre as peças, estão desde fotografias até vestido de noiva. Os recursos arrecadados por meio de doações, rifas e lives irão beneficiar famílias chefiadas por mulheres em situação de vulnerabilidade nas periferias de Fortaleza

rifas ajudam pessoas em situação de vulnerabilidade
Legenda: Vestido de noiva, tatuagem e obras visuais fazem parte das rifas para ajudar pessoas em situação de vulnerabilidade social

Tatuadores, pintores, músicos dentre outros artistas cearenses estão engajados numa ação solidária e emergencial em meio à pandemia. Por meio do projeto Ser Ponte Fortaleza, estão sendo realizadas lives, rifas e recebendo doações para atender às necessidades de famílias chefiadas por mulheres, em 15 territórios de alta vulnerabilidade nas periferias de Fortaleza. 

Segundo a consultora de marketing e uma das mediadoras de recursos do projeto, Luciana Monte, o compromisso com as famílias assistidas é de doar mensalmente o valor de R$ 180. "Essa é uma estratégia emergencial do coletivo para suprir a necessidade mínima de algumas famílias por pelo menos 6 meses". 

Esta é uma fotografia da produzida por Tainah Picanço
Legenda: A foto é uma doação da coordenadora de mídias do coletivo Ser Ponte Fortaleza, Tainah Picanço
Foto: Tainah Picanço

O movimento divulgado nas redes sociais do coletivo Ser Ponte Fortaleza e no perfil pessoal dos envolvidos, vem sendo fortalecido com o apoio de diversos artistas da terra que, por meio da ação “Rifa Solitária”, doam 100% ou parte dos valores oriundos das vendas de suas peças para o projeto. 

O artista visual Jabson Rodrigues é um dos adeptos da iniciativa. Ele rifou a tela "Hoje eu canto muito mais", inspirada na poesia de Belchior "Galos, noites e quintais", resultado de um desenho/pintura feito com tinta acrílica sobre mdf naval. 

Ao conferir a participação de pessoas próximas, artista pensou que também poderia contribuir com um trabalho. "Já que é isso que eu produzo, fizemos uma rifa solidária, onde 60% do valor arrecadado foi para o projeto. Com certeza esse tipo de iniciativa me deixa bem contente em fazer parte", revela Jabson Rodrigues. 

Quem adquirir um ponto na rifa estará contribuindo com Jabson e também com o Projeto Ser Ponte Fortaleza, que receberá 60% do valor arrecadado. O ponto custa R$ 10.  O sorteio acontece hoje, dia (2) ,às 20h. 

Para quem aprecia moda, outra peça que pode ser arrematada por meio da rifa é o vestido de noiva da turismóloga Karine Gondim. O ponto custa R$ 20 e o valor arrecadado será totalmente destinado a iniciativa. O sorteio será na data de (12) de junho, Dia dos Namorados, às 20h.

Rifas futuras 
Dentre as doações, que em breve serão divulgadas no site do Ser Ponte Fortaleza, está uma foto emoldurada, produzida pela fotógrafa e coordenadora de mídias do coletivo, Tainah Picanço, e, ainda, um desenho em aquarela da artista visual Raisa Christina. Ambos com previsão de sorteio para o dia 23 de junho. O ponto custará R$ 25.

Tainah é conhecedora da necessidade e urgência desse projeto.

"A renda per capita das famílias que auxiliamos é de R$ 56, 00. Como saber de um dado desse e não se movimentar pra ajudar e mudar, pelo menos um pouco, a realidade dessas pessoas?”, questiona.
 

Pintura em aquarela
Legenda: A tela da artista visual Raisa Christina representa a saudade e o sentimento de solidão. O desenho de um avião sobre seu peito, demonstra o desejo de deslocamento, a vontade de encontrar quem está distante, ou mesmo de olhar para si
Foto: Raisa Christina

“Assim, tomados por essa urgência, nos unimos e buscamos apoio das pessoas que sentem essa mesma necessidade. Juntos, ultrapassamos e muito nossa primeira meta que era auxiliar 20 famílias com R$ 180 mensal e, agora, estamos levando o auxílio para 180 famílias. Só que a minha vontade não para aí, espero que mais gente consiga subir esse número pra 300 famílias", declara. 

O desejo de alcance de Tainah se torna cada vez mais possível quando os muitos amigos, a exemplo de Raisa Christina, se unem. "Aceitei o convite da Tainah porque, além de colaborar com uma causa nobre, é uma maneira de dar rumo ao meu trabalho totalmente interrompido nessa situação. Afinal, a arte só acontece de verdade quando é vista pelos outros, e nada como ela ser vista pelo olhar da solidariedade", complementa. 

Evolução da campanha 
Na lista dos artistas cearenses que contribuem com o avanço da campanha solidária e emergencial conduzida pelo coletivo Ser Ponte Fortaleza estão a pintora Paula Siebra e os tatuadores Jr. Animal, Raquel Risco e o músico Fernando Catatau

Esta é uma fotografia do arquivo pessoal da tatuadora Raquel Risco
Legenda: Raquel Risco também vai participar da Rifa Solidária com a doação de uma tatuagem que será produzida por ela
Foto: Raquel Risco

A pintora Paula Siebra já vendeu dez de suas obras em papel com arrecadação 100% doada à iniciativa. "Participar dessa ação é o melhor que posso fazer com meu trabalho. É muito gratificante saber que ajudei a essas famílias que, na maioria têm uma renda menor do que o valor de uma das peças vendidas por R$ 200 cada", revela emocionada. 

Para o tatuador Jr. Animal, que encontrou nesse período de isolamento social a possibilidade de se reinventar e minimizar o impacto financeiro vivido por artistas autônomos, apostando no seu talento como pintor, participar do Ser Ponte Fortaleza é uma realização.

"Me sinto muito grato dentro desse projeto ao poder ajudar essas pessoas em situação de risco. Fiquei muito surpreso com o resultado da rifa". 

O desenho é uma pintura em papel
Legenda: "Vela e Homem" é a monotipia sobre papel que a pintora cearense doou para a ação solidária

O tatuador rifou a obra "Sujeito de Sorte" e doou parte do valor arrecadado para a campanha. Raquel Risco é uma das mediadoras de recursos do coletivo e também vai doar uma de suas tatuagens para reverter parte do valor à iniciativa solidária. 

O músico Fernando Catatau realizou live com parte da arrecadação destinada ao projeto. O cantor e compositor Marcos Lessa e o baterista, produtor e compositor Pantico Rocha gravaram vídeos convidando o público para aderir a iniciativa solidária. Os vídeos podem ser conferidos no Instagram do Ser Ponte Fortaleza. 

Obra de arte do artista visual Junior Animal
Legenda: A obra "Sujeito de Sorte" , produzida por Júnior Animal foi um dos trabalhos que o artista rifou e doou parte do valor arrecado para o coletivo Ser Ponte Fortaleza
Foto: Júnior Animal

Apoio 
Os participantes dos sorteios automaticamente ajudarão as famílias chefiadas por mulheres nas comunidades do Jangurussu, Favela da Fumaça,  Pici, Marrocos, Bom Jardim, Lagamar, Serviluz, Caça e Pesca, Serrinha, Conjunto Orgulho do Ceará. No bairro Vila Velha serão contemplados dois territórios: Inferninho e Vila Velha 2 e 3. No Cidade Jardim: Residencial Cidade Jardim I e II; na Sabiaguaba, Jaiçara e Três Irmãs e, no São Miguel, a comunidade Aldaci Barbosa. 

Conforme a mediadora de recursos do projeto, Luciana Monte, "Atuar junto com o Ser Ponte é primeiro uma obrigação pra mim, de acionar meus privilégios pra fazer algo pela minha comunidade, mas é também uma fonte de muita esperança diante de tantas coisas grotescas que estão acontecendo”, compara. 

Segundo ela, cada pessoa que chega com apoio financeiro, ou colocando seu trabalho à disposição, espalhando uma comunicação, ou compartilhando uma ideia que pode fortalecer o projeto, faz  Luciana crer que  ainda tem uma saída. "E ssa saída passa pela  nossa união e solidariedade. Precisamos derrubar os muros e construir pontes, com urgência". 


SERVIÇO: 
Rifas solidárias:  
Rifa do artista Jabson Rodrigues. O ponto custa R$ 10. para participar acesse Ser Ponte no site Rifa Tech, ou o link https://bit.ly/2ZvGUIH

Dia 13/06, às 20h tem sorteio de um vestido de noiva. O ponto custa R$ 20.  Para participar acesse o link: ou busque no site Rife-me o vestido de noiva do Ser Ponte. 

Contribuições podem ser realizadas por meio do site: www.benfeitoria.com/serpontefortaleza e no Instagram: @serpontefortaleza