"Tebet é nossa candidata", diz Tasso, sem descartar vice; palanque no Ceará ainda será discutido

O senador pontuou também que não há "plano B" para o PSDB em 2022

Escrito por Luana Severo, Jéssica Welma,

PontoPoder
Tasso Jereissati
Legenda: O senador Tasso Jereissati foi um dos homenageados no II Encontro Estadual dos Agentes Comunitários de Saúde e Endemias no Ceará
Foto: Luana Severo

O senador Tasso Jereissati (PSDB) reforçou, nesta segunda-feira (30), que não há "plano B" no PSDB para a disputa nacional de 2022 e que o foco é a pré-candidatura da senadora Simone Tebet, do MDB de Mato Grosso do Sul. Cotado para ser vice da emedebista, o ex-governador do Ceará não descartou a possibilidade e disse que o palanque no Ceará ainda será discutido com o novo presidente estadual, Chiquinho Feitosa.

O senador foi homenageado hoje, na Assembleia Legislativa do Ceará (AL-CE), durante o II Encontro Estadual dos Agentes Comunitários de Saúde e Endemias no Ceará.

"A candidata é Simone Tebet. Está definido, foi a decisão de 80%, 90% do nosso partido, fazer a coligação com MDB, e não existe mais, dentro do PSDB e da coligação, nenhuma outra alternativa. Simone Tebet é nossa candidata", disse Tasso.

O nome do senador consta na lista de possíveis candidatos a vice na chapa com a senadora. Ainda que seja enfático em dizer que não tem pretensões eleitorais em 2022, quando se encerrará seu mandato de oito anos no Senado, Tasso não descarta a composição.

"Como provavelmente a vice vai ser indicada pelo PSDB, tem surgido essa especulação, mas isso vai ser discutido ainda essa semana", afirmou Tasso. O PSDB marcou para 2 de junho a reunião em que deve reorientar sua estratégia política após a desistência do ex-governador de São Paulo João Doria de disputar a presidência.

Ceará

Sobre a formação de um palanque para Tebet no Ceará, Tasso disse que o assunto ainda será dialogado com o novo presidente do PSDB, Chiquinho Feitosa.

"Não descarto nada. Ainda não tive essa conversa com Chiquinho, vamos sentar, conversar, ver quais são suas ideias. Vamos apoiar no Ceará aquele que for melhor para o Ceará", pontuou.

No Estado, a senadora não tem apoio das lideranças do MDB. O ex-senador Eunício Oliveira, presidente estadual, já declarou apoio à campanha do ex-presidente Lula, do PT.